-Publi-A-

Luiz Castro defende política integrada de enfrentamento à tuberculose

Na abertura das atividades do III Seminário de Tuberculose no Amazonas, ocorrida nesta terça-feira (20), o deputado Luiz Castro (Rede) propôs a efetivação de uma política integrada entre as secretarias da área social, do Governo e das Prefeituras, para combater as causas da elevada incidência da doença no Estado, ligadas à desnutrição, em consequência da situação de extrema  pobreza da população, principalmente das regiões do interior.

Diante do secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, e do diretor da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Bernardino de Albuquerque, representando a Susam, o deputado Luiz Castro propôs que uma fatia das verbas destinadas à publicidade do Governo e do Município, seja utilizada em campanhas de prevenção e de orientação à população, sobre os procedimentos para o diagnóstico precoce da tuberculose.

“É um desafio que precisa ser encarado pelo poder público para que o Amazonas comece a reduzir a alta incidência de tuberculose no Estado, que também afeta as pessoas que vivem
com HIV e AIDS e que mata muitos pacientes”, destacou Luiz Castro, que preside a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com HIV/AIDS (Frendhat).

Ao primeiro sinal de tosse por mais de três semanas, a pessoa deve procurar um médico. O tratamento da tuberculose é feito na rede pública de saúde, com antibióticos, e dura cerca de seis meses.

Representando o Comitê de Controle da Tuberculose no Estado do Amazonas, o ativista social Euclides Souza Neto destacou a luta de 10 anos do movimento em defesa dos direitos das pessoas com tuberculose. “Enfrentamos dificuldades com a falta de recursos, mas continuamos lutando contra a falta de medicamentos e por eficiência no atendimento aos pacientes”, salientou.

O seminário prossegue pela parte da tarde com palestras, debates, mesa redonda e depoimentos de pacientes com tuberculose. Dentre as atividades, serão apresentadas propostas para a prevenção e melhoria do atendimento às pessoas com tuberculose. O evento é realizado pelo Comitê de Controle da Tuberculose no Estado do Amazonas, com apoio da Associação Kairó, da Frendhat e da Prefeitura de Manaus.

você pode gostar também