Madrasta confessa ter jogado corpo de enteada de 3 anos em ramal na AM-010 em Manaus

Madrasta está detida na DEHS. Foto: Acervo DA

Uma mulher, de 19 anos, foi presa após indicar o local onde estava o corpo da enteada, de 3 anos de idade, em um ramal, no quilômetro 41 da AM-010. Ericka Benevides Lopes se apresentou à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na última terça-feira (19), e contou, em depoimento, que Rayane Lopes havia caído da escada e morrido, no dia 7 deste mês.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil (PC), a mãe da criança, que não teve a identidade revelada, chegou a procurar por Rayane na casa da madrasta, que disse não saber onde a menina estava. A PC não informou a data em que a mãe procurou pela menina. Depois disso, a mãe denunciou o caso à polícia, segundo a assessoria.

Após a denúncia,  Ericka se apresentou, na última terça-feira, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). De acordo com a assessoria de imprensa da PC, no primeiro depoimento, a mulher relatou que, no dia 7 de abril, estava em casa com Rayane, na Comunidade Parque São Pedro,  bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, quando a criança caiu da escada e morreu. Ericka afirmou não ter chamado socorro e disse que tentou reanimar a menina sozinha.

Após constatar a morte da criança, a madrasta disse ter colocado o corpo em uma sacola de feira e pegado um ônibus até o Centro da cidade, saltando no Terminal da Matriz, de onde pegou outro ônibus, com destino à  Compensa.  Do local, ela disse ter atravessado a Ponte Rio Negro, em um táxi lotação, com outras três pessoas. Ericka chegou a afirmar que o corpo tinha sido jogado no rio.

No entanto, o delegado Ivo Martins, da DEHS, afirmou que, nesta quinta-feira, a madrasta mudou o depoimento e admitiu ter jogado o corpo da menina em um ramal, na AM-010. A suspeita indicou o local e policiais encontraram, na tarde desta quinta, uma ossada que acreditam ser de Rayane. “Ela resolveu falar a verdade e contou onde estava o corpo”, disse Martins.

O delegado informou que mais detalhes sobre o caso serão repassados, à imprensa, em entrevista coletiva.

você pode gostar também