Mãe E Padrasto São Presos Após Bebê Ser Morto A Socos E Dentadas

Na última segunda-feira,  6, Giulia de Andrade Cândido, 21 anos (mãe), e Ronaldo Silvestrini Junior, 22 anos (padrasto), foram presos, suspeitos de assassinar um bebê de apenas 1 ano e 3 meses.

Anthony Daniel de Andrade Morais, apresentava diversas fraturas, hematomas e mordidas espalhadas pelo corpo. Em exames, foi constatado que o bebê tinha fratura no crânio, tórax, clavícula, no nariz, mandíbula, presença de sangue no ouvido e diversos hematomas na testa e rosto.

Por volta das 23h de domingo a criança foi levada a uma Unidade de Pronto- Atendimento, pelo padrasto, já sem vida.

A polícia foi acionada pelos profissionais que estavam de plantão naquela unidade de saúde. De acordo com os relatos apresentados aos policiais, testemunhas contaram que a criança chegou trazida pelo homem com sangramento na boca.

Ao ser questionado sobre as mordidas, Ronaldo disse que foram causadas por um filhote de cachorro da família. Mas, ao ser contestado sobre as mordidas serem dentição humana, o homem respondeu que seria do filho de 5 anos do casal.

O casal entrou em contradição sobre os ferimentos do bebê. Não lembravam dele ter se machucado, eles afirmaram que a criança havia caído há dois dias do alto de uma escada, Mas, segundo a mãe por trabalhar muito ela não teria tempo de levá-lo ao hospital.

O padrasto foi detido por homicídio triplamente qualificado, a mãe por falso testemunho, com fiança fixada em 10 salários mínimos.

O caso segue sendo investigado

Fonte: portal da capital am

você pode gostar também