-Publi-A-

Mais de 500 metros cúbicos de madeira ilegal foram apreendidos por agentes da Base Arpão

Na manhã da última terça-feira (27/07), policiais da Base Fluvial Arpão apreenderam duas jangadas com 207 toras, totalizando 587 metros cúbicos de madeira ilegal, sem Documento de Origem Florestal (DOF). A apreensão ocorreu durante patrulhamento dos policiais pelo rio Copeá, afluente  do rio Solimões, nas proximidades do município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus).

De acordo com informações da equipe policial que participou da ocorrência, os moradores de comunidades ribeirinhas da região foram procurados pelos policiais, mas não souberam informar a quem pertencia o material, o que reforçou a suspeita de que a madeira era fruto de extração ilegal. A madeira de diversas essências está avaliada em R$ 250 mil.

A perita que compõe a equipe de agentes da Base Arpão, especializada em crimes ambientais, observou a ausência de elementos necessários para a madeira, constatando que as toras não apresentavam identificação exigida, sendo um fato delituoso.

Todo o material foi apreendido e apresentado na Delegacia de Polícia Civil da Base Arpão.

Base Arpão – Criada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a Base Arpão atua de forma integrada com efetivos das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Força Nacional, Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

você pode gostar também