Manacapuru: Polícia prende 37 pessoas durante operação “Solimões sem Fronteira 2”

A Operação “Solimões Sem Fronteiras 2”, deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), na manhã desta terça-feira (29/09), prendeu 37 pessoas ligadas ao tráfico de drogas e que atuavam na venda e transporte de entorpecentes a partir de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). A operação integrada entre as Polícias Civil e Militar teve o intuito de combater o narcotráfico em seis cidades do Amazonas e em Fortaleza, no Ceará.

Das 37 prisões efetuadas hoje, três foram em flagrante. A maior parte ocorreu em Manacapuru, com 25 presos no total. Em Manaus, foram cumpridos seis mandados de prisão referentes a detentos do sistema prisional também com envolvimento no esquema. Infratores foram presos em Anamã, Caapiranga e no Distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba. Em Tefé, foram duas prisões.

Fábio Barbosa de Souza, vulgo “Fábio da Feira”, apontado como cabeça de um grupo criminoso, foi preso pela manhã, no bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza, capital cearense. Ele fugiu de Manacapuru há cerca de 20 dias, segundo as investigações.

O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, destaca a atenção ao combate à criminalidade no interior do estado, determinada pelo governador Wilson Lima. “É a determinação do nosso governador intensificar as operações em todo o estado para combater a criminalidade. Hoje, conseguimos desarticular esse bando criminoso, com prisões em seis municípios, inclusive fora do Amazonas, na cidade de Fortaleza, no Ceará. Foi mais um golpe no crime”, enfatizou.

Desdobramentos – Esta é a segunda fase da operação, que ocorreu, simultaneamente, em Manaus, Manacapuru, Anamã, Caapiranga, Tefé, Iranduba e Fortaleza. Mais de 300 policiais militares e civis cumpriram os 48 mandados judiciais de prisão, busca e apreensão, desde as primeiras horas da manhã.

Durante as buscas também foram localizadas cinco armas de fogo em posse dos suspeitos. Os policiais ainda apreenderam R$ 48 mil em espécie ligados ao tráfico de drogas.

“Foi uma operação grandiosa e isso representa um baque para o grupo de narcotraficantes. É importante ressaltar que essa operação ainda está em curso. A investigação vem ocorrendo há cerca de sete meses, para desarticular essa organização criminosa”, disse a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz.

Grupo criminoso – O objetivo da operação era desarticular uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas, em Manacapuru, com conexões em outros cinco municípios. Esse grupo transportava drogas pela calha do Japurá e do Solimões.

A droga vinha de Japurá, Maraã e passava por Manacapuru, onde também havia distribuição para o tráfico doméstico. Os presos eram ligados a uma facção criminosa e pertencia a seis subgrupos distintos dentro da organização.

O subcomandante da Polícia Militar, coronel Ronaldo Negreiros, destacou a integração entre as unidades do sistema de Segurança e lembrou que, na semana passada, uma operação, em Tefé, terminou com 25 prisões.

“Um trabalho extremamente importante por essa proximidade entre Polícia Civil, Polícia Militar e Detran (Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas). Estamos felizes pelas nossas ações. Isso leva à sociedade de Manacapuru mais tranquilidade e segurança e também dá um sinal ao crime de que a calha do Solimões não é uma avenida do crime”, disse Negreiros.

As investigações tiveram a condução do Departamento de Polícia do Interior, da Polícia Civil, comandada pelo Delegado Bruno Fraga, e da Delegacia de Manacapuru, que tem o delegado Rodrigo Torres como titular.

Homicidas presos – Durante a operação, dois suspeitos foram presos pelo homicídio de um homem identificado como Francisco Célio, de 31 anos. O crime ocorreu no dia 21, em um bar, no Centro de Manacapuru.

você pode gostar também