-Publi-A-

Manaus: Homem que se passava por vendedor de salgados é preso por roubo de R$ 430 mil em frente a banco

A Polícia prendeu Antônio Davison Correia Pereira, 29, um dos suspeitos de envolvimento no roubo de R$ 430 mil de dois funcionários de uma empresa de calçados em frente a uma agência bancária situada na Avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona Centro-Sul de Manaus. O suspeito se passava por vendedor de salgados. O crime ocorreu no dia 31 de julho.

A prisão aconteceu na noite de terça-feira (15), no Conjunto Parque das Nações, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus.

O suspeito foi apresentado à imprensa, durante coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (17), na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), no bairro Alvorada. Antonio Davison não quis se pronunciar durante a coletiva de imprensa.

De acordo com o delegado adjunto da DERFD, Daniel Leão, Antônio e seu comparsa, que já foi identificado e qualificado, mas não teve seu nome divulgado, já estavam monitorando a movimentação da agência bancária há algum tempo.

“Deduzimos que esse crime tem a participação de, pelo menos, mais duas pessoas, uma pessoa identificada como ‘Gordinho’, que estaria em um veículo prata e logo após o crime teria pego a bolsa com os R$ 430 mil provenientes do roubo e levado essa quantia consigo. Somente no dia seguinte, ele teria passado R$ 100 mil para o Antonio, que teria ficado com R$ 50 mil e passado os outros R$ 50 mil para o piloto da motocicleta, que ajudou na hora da fulga”, exlicou o delegado.

A polícia informou, ainda, que as imagens da câmera de segurança mostram que foi um crime direcionado, em que os suspeitos estudaram a agência bancária, o comportamento das vítimas e planejaram a ação, pelo menos, uma semana antes do ocorrido.

Segundo informações da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações, Denis Davi Cheves Maita, que é ex-presidiário e morreu dois dias antes do crime, planejou a ação criminosa. Ele teria fornecido informações privilegiadas sobre a agência bancária para Antônio.

O delegado Daniel Leão informou que antes da prisão de Antônio, a equipe de investigação conseguiu rastrear parte do dinheiro proveniente do crime. O infrator comprou um carro modelo Fiat Strada no valor de R$ 30 mil. Além disso, gastou cerca de R$ 7 mil quitando dívidas na cadeia e R$ 13 mil em obras na casa dele.

Do g1

você pode gostar também