-Publi-A-

Márcia Baranda pede Ação Itinerante para atendimentos da saúde mental com psiquiatra e psicólogo na zona rural

Com o crescimento de patologias psiquiátricas identificadas na pandemia afetando a saúde mental da população, a
vereadora Márcia Baranda (MDB) indicou à Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde a realização de Ação Itinerante com atendimento de profissionais da área de psiquiatria e psicologia nas comunidades rurais.

Em visita ao Centro de Atenção Psicossocial de Parintins (CAPS), Adolfo Lourido, a vereadora foi informada que em um ano de pandemia foram realizados 16 mil e 800 atendimentos psicológicos.

Teceu elogios a gestão do CAPS sob a direção de Doricy Ribeiro e equipe que tem desempenhado trabalho de fortalecimento dos laços familiares junto à comunidade.

Apesar de todo trabalho executado, muitas são as dificuldades, seja por deslocamento, ou pelo alto número de atendimentos feitos diariamente na cidade, uma vez que o Caps possui um psiquiatra e quatro psicólogos que atendem em média dez pessoas por dia e pacientes de outros municípios.

“Precisamos tratar com agilidade da saúde mental das pessoas, tanto na cidade como no interior, caso contrário poderemos enfrentar assim como a primeira e segunda ondas da COVID-19, uma terceira ou quarta onda de doenças mentais e transtornos traumáticos”, enfatizou Baranda.

Marcia também deixou registrado que está feliz no mandato de vereadora que está fazendo a diferença exercendo a política do bem comum. “A população precisa saber que nosso papel é pedir, indicar e não executar”, argumentou.

Agradeceu a diretoria do Boi Garantido pela homenagem ao seu Pai Preto Boretama na live da Alvorada.
Fez um resumo dos pedidos feitos na sessão anterior com indicações para equipe multidisciplinar e médico plantonista para o Hospital Padre Colombo, melhorias de acesso ao CAPS e a visita que fez a diretora do PAC, Áurea Figueiredo pedindo também a volta dos atendimentos.

você pode gostar também