-Publi-A-

Marujada de Guerra do Boi Caprichoso é silenciada com a morte da dona Chica

Foto: Reprodução.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Morreu na manhã desta terça-feira (09) a marujeira do Boi Caprichoso, Francisca da Conceição Pires, a dona Chica, aos 93 anos, vítima da Covid-19. Em nota, o Boi Caprichoso disse que a Marujada de Guerra foi silenciada para homenageá-la “que a partir de hoje tocará seu rocar para alegrar a eternidade, junto a grandes amigos azulados”.

Dona Chica era de uma família tradicional azul e branca e sócia do Boi Caprichoso por quem era apaixonada. Ela era mãe das colaboradoras Luzinete Pires, Luzinanda Silva e bisavó da ex-rainha do Folclore, Brena Dianná.

Moradora da Francesa, reduto do touro negro, dona Chica chegou a ser homenageada em vida na arena do Bumbódromo onde por tantos anos tocou seu rocar, brincou, torceu e se emocionou com a apresentação do seu boi amado e sua querida bisneta.

Nas redes sociais não faltam mensagens de carinho e de dor pela partida da brincante azulada.

Foto: Reprodução.

“Sempre carinhosa, com um sorriso contagiante. Você já era uma estrela e o seu brilho nunca vai se apagar. E o lugar que você está agora não existe tristeza. Sempre amaremos você”, escreveu Brena Dianná.

Foto: Reprodução.

“Dona Chica sempre me recebeu com um lindo sorriso e um olhar singelo.

Um dos grandes símbolos de amor e dedicação ao nosso Boi Caprichoso e a Marujada de Guerra nos deixa hoje para brincar de boi no céu de estrelas.

Deus lhe receba com honras, tia Chica”, publicou o presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato.

você pode gostar também