Mateus Assayag denuncia licitações milionárias realizadas pela Prefeitura Municipal de Parintins

O vereador Mateus expôs os materiais dos certames e lamentou a irresponsabilidade do Poder Executivo em licitar equipamentos milionários sem ao menos cuidar da saúde dos parintinenses e resolver os problemas da iluminação pública do município

Na sessão ordinária desta terça-feira, 15 de março, o vereador Mateus Assayag (PR) denunciou duas licitações milionárias realizadas pela Prefeitura Municipal de Parintins. Mateus expôs os materiais dos certames e lamentou a irresponsabilidade do Poder Executivo em licitar equipamentos milionários sem ao menos cuidar da saúde dos parintinenses e resolver os problemas da iluminação pública do município.

“Se fala tanto em crise em Parintins e que não tem recurso para pagar o transporte escolar; para mobiliar e inaugurar Postos de Saúde prontos; para tapar os buracos das ruas do município; para trocar as luminárias dos postes dos bairros da cidade; para comprar medicamentos e materiais hospitalares. Contudo, saiu no Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas no dia 18 de fevereiro a homologação de duas licitações. A primeira é um Pregão para registro de preço nº 01/2016 e a outra é um Pregão para registro de preço nº 02/2016. Pasmem, isso deixou de ser uma brincadeira para ser uma afronta ao povo de Parintins”, contou.

De acordo com Mateus, a empresa vencedora do certame vai disponibilizar veículos de terraplenagem; limpeza mecanizada; carga em geral de veículos de passeio para transporte de pessoal para as demandas da administração municipal. “Isso é um absurdo. São 10 caminhões basculantes de 12 metros cúbicos; 10 caminhões basculantes de seis metros cúbicos; cinco caminhões basculantes de três quartos; um caminhão pipa; três tratores de esteira; duas escavadeiras hidráulicas; dois rolos pé de carneiro; dois rolos de asfalto; duas retro escavadeiras; três pás mecânicas; um caminhão equipado para abastecimento de 20 mil litros tanque; caminhão varredor; empilhadeira de três mil toneladas; três caminhões muque; guincho para 80 toneladas; cinco caminhões tipo plataforma para reboque, só se for para rebocar o prefeito para ir embora daqui da cidade; locação de automóveis para cinco passageiros; dez veículos para alugar para a Prefeitura enquanto se está em crise. O que é isso?”, denunciou Mateus.

O parlamentar frisou que a segunda licitação dispõe sobre o fretamento de embarcações para transporte de pessoal e cargas em geral da administração municipal. “Tipo de voadeira: lancha tipo motor 40: três voadeiras; motor 60: três voadeiras; motor 150: três voadeiras; motor 200: três voadeiras; motor 250: três voadeiras; balsa com empurrador para transporte de carga para capacidade de 450 toneladas; balsa com empurrador para transporte de combustível para 531 mil litros. A prefeitura é será posto de gasolina? Para onde vai caminhão pipa de combustível? Isso é uma afronta e é mais do que uma brincadeira. Isso é uma irresponsabilidade com o povo de Parintins. Estamos em momento de crise e as ruas estão cheias de buraco, estão escuras, o transporte escolar está atrasado. Isso é um absurdo. E tem mais: lancha com capacidade para 90 passageiros; barco com capacidade para 60 passageiros; barco com capacidade para 230 passageiros; barco com capacidade para 500 passageiros. A prefeitura está alugando isso para que? Isso é uma afronta para o Ministério Público e para o Tribunal de Contas do Estado e eu vou denunciar, porque a prefeitura tem que ter responsabilidades nas licitações e contratações de serviços”, declarou Assayag.

Por Mayara Carneiro

você pode gostar também