Morre em Manaus o professor Ewaldo Cunha, vítima da Covid-19

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Morreu na noite desta quinta-feira (18), em Manaus, Ewaldo Cunha, aos 58 anos, devido às complicações causadas pela Covid-19.

Ewaldo era natural de Itacoatiara e era professor de educação física em que chegou a trabalhar em diversas escolas em Parintins. Ele também chegou a atuar como diretor administrativo do Boi Caprichoso na gestão de Babá Tupinambá (2017-2019).

Babá Tupinambá, agora vereador de Parintins, emitiu nota de pesar pelo falecimento do professor.

NOTA DE PESAR

Venho a público manifestar o profundo pesar pelo falecimento do amigo/parceiro e conselheiro Ewaldo Cunha, ocorrido na noite desta quinta-feira, 18 de fevereiro, na Capital (Manaus), vítima de complicações provocadas pelo coronavírus.

Ewaldo atuou como professor de Educação Física em muitas escolas de Parintins e foi o meu primeiro diretor-administrativo quando assumi a presidência do boi Caprichoso.

Foi uma pessoa que em vida me ajudou bastante e era uma pessoa muito querida de todos. Lamentamos a inestimável perda deste grande homem e me solidarizo com a dor de familiares e amigos.

Babá Tupinambá

você pode gostar também