Morte no trânsito: pai considera lei dos homens “branda, falha, tardia ou nem sequer ocorre”

Reprodução #ParintinsPress

Da Redação

Parintins (AM) – O Dia dos Pais foi doloroso para o professor, Domingos Miranda, ao se despedir do filho, o estudante de agronomia, Erickson Tenório, 25 anos, que morreu cerca de 24 horas depois de sofrer atropelamento na Rua Maués, na tarde de sexta-feira (07). A tarde de domingo ficou marcada pelo sepultamento da vítima de homicídio culposo no trânsito, no Cemitério São José.

Desse vez, o pai, com o coração abalado pela tragédia, prestou tributo ao filho, que também era atleta campeão, fora do pódio. “Homenagem esta que nós não gostaríamos que fosse dessa maneira. Fizemos tantas outras homenagens, pelo fato de ele ser um supervencedor. Nosso sonho era o sonho dele. Era um jovem de excelência e uma joia rara que, infelizmente, a gente perdeu”, desabafou.
Domingos Miranda afirma guardar a lembrança boa e o legado deixado pelo filho, que teve a vida interrompida precocemente. “A gente, como pai, teve o privilégio de conviver com ele ao longo desses 25 anos. Por onde ele passava, deixava um rastro de amizade, de felicidade e de alegria. Era um filho espectacular. As pessoas só o admiravam e gostavam muito dele”, descreve.
O pai lamenta a lei do trânsito, o qual favoreceu o condutor do veículo envolvido no acidente com Erickson Tenório, Gilberto Eleutério, 69 anos, com liberação para responder o crime de homicídio culposo no trânsito. “Acredito que a Justiça de Deua vai se cumprir, porque a Justiça dos Homens, muitas vezes, é branda, falha, tardia ou nem sequer ocorre. Vamos tomar as medidas necessárias”, ressalta.
De cabeça erguida, Domingos Miranda espera Justiça para o condutor do carro Fiat Toro que invadiu a pista da Rua Maués, sem parar na esquina, quando dirigia pela Rua Alberto Mendes, no sentido ao bairro Palmares. “Quem decide são os homens da lei. A gente entrega nas mãos das pessoas que cuidam dessa parte. Agradeço imensamente ao apoio, carinho e afeto da população”, diz.
Com informações de vídeo do #ParintinsPress

você pode gostar também