Motorista flagrado arrastando cadela por ruas de Manaus é identificado e será investigado

O motorista flagrado arrastando uma cadela pelas ruas de Manaus já foi identificado. O protetor da causa animal, Amauri Gomes, conseguiu localizar o homem e registrou um boletim de ocorrência na noite desta segunda-feira (20).

O caso ganhou repercussão na tarde de ontem após uma motorista registrar um vídeo com cenas de crueldade. No vídeo é possível ver que o animal foi amarrado e arrastado pelas ruas da cidade. O flagrante aconteceu na zona Norte de Manaus.

O vídeo viralizou nas redes sociais e causou revolta popular. O protetor animal e o vereador Carpê Andrade, com apoio da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) estiveram na casa do motorista ainda durante a tarde.

“Fui atrás do infrator pela atrocidade! Pela placa do veículo, eu consegui a identificação do motorista e o endereço dele, no bairro Alvorada II. Por telefone, ele me disse que a cadela estava morta há um dia e, por causa do odor, resolveu amarrá-la na traseira da picape e arrastá-la até o igarapé – onde descartou o corpo. Não vamos tolerar maus-tratos aos animais. Essa história não nos convenceu e vamos dar sequência com o processo de crime de maus-tratos. Ele não estava em casa, mas será notificado pela Justiça”, contou o protetor.

A versão dada pelo motorista é contestada pelos protetores. O animal foi encontrado na noite de ontem morto à beira do Igarapé do Passarinho, onde foi descartado pelo suspeito ainda com a corda no pescoço. Um boletim de ocorrência foi registrado por maus-tratos e o responsável deve ser investigado.

“Vale lembrar que descartar animais mortos em lugares inapropriados é crime previsto no Artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais. É passível de multa com valores entre R$ 500 e R$ 13 mil, dependendo do peso e da quantidade de animais. Além disso, ele pode ficar preso de um a quatro anos por poluição com danos à saúde humana”, destacou Amauri Gomes.

 

você pode gostar também