-Publi-A-

MP entra com pedido de ação contra Haddad por trote em comentarista da Jovem Pan

Haddad divulgou à imprensa uma agenda falsa de compromissos oficiais para enganar historiador

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) decidiu entrar com um pedido de ação civil na Justiça contra o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) pelo trote que o político fez com o comentarista Marco Antonio Villa, da rádio Jovem Pan.

Segundo a Folha de S.Paulo, em maio deste ano, Haddad divulgou à imprensa uma agenda falsa de compromissos oficiais e, na sequência, a desmentiu ao dizer que era uma provocação ao historiador, crítico de sua gestão.
O Ministério solicita que o prefeito responda por ato de improbidade administrativa e o acusa de “brincar com o documento público” e de “dano moral coletivo”. A Justiça ainda não aceitou o pedido de ação.
O documento do órgão argumenta que Haddad usou de “maneira maliciosa” a agenda de outro agente público, o governador Geraldo Alckmin (PSDB), “alterando assim a verdade sobre fato juridicamente relevante, com finalidade única de aplicar um trote”.
O petista também teria atentado contra os princípios da publicidade e transparência dos atos administrativos e contra o princípio da impessoalidade, do Código Penal, nos artigos de falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informações da administração pública.
Entre as sanções sugeridas estão a perda do cargo, o cancelamento de direitos políticos de três a cinco anos e ainda a indenização de três vezes o valor do seu salário, que corresponde a R$ 72.497,61.
A prefeitura ainda não se posicionou sobre o caso. À época da abertura do inquérito, o órgão disse que a medida “causava espanto”, mas que colaboraria com a Justiça. Também afirmou que processaria o historiador por calúnia, injúria e difamação.
Do Portal Imprensa
você pode gostar também