Mulheres são pearas na batucada no Touro Branco de Barreirinha

Hudimila Bahia e Tayla Cabral, ambas com 25 anos, além de descendentes de fundadores do Touro Branco, são as primeiras mulheres a reger um grupo rítmico de boi-bumbá. A dupla feminina de pearas do boi das cores vermelho e branco de Barreirinha tem trajetória semelhante, por terem começado a tocar juntas na batucada, aos sete anos.

 

As batuqueiras estrearam como regentes do item 03 do Touro Branco, no Festival Folclórico de Barreirinha, em 2017, já com notas máximas. Hudimila é neta de Benedito Bahia, o Bito, e Tayla é sobrinha de Astrogilza Cabral, ambos fundadores do boi, criado na comunidade Paraíso do Ramos, no dia 1º de maio de 1978. Elas são mestras da batucada há dois anos na arena.

 

No ano de 2018, não houve o festival de Barreirinha, em virtude das obras de ampliação e revitalização do Centro Cultural João Bezerra dos Santos – Touródromo. Em 2019, as pearas estão otimistas com o segundo ano de apresentação. “É inexplicável, é muita emoção ser peara. Fico sem palavras. Só tenho gratidão, por viver isso junto com a batucada”, confessa Tayla, instrumentista profissional, filha do compositor Neto Cabral.

 

Reger a batucada é motivo de orgulho e satisfação pessoal para Hudimila Bahia. “Minha é a batucada. Eu e a Tayla já tocamos todos os instrumentos, desde criança, quando o boi tinha o nome de Garantido. Estamos com 10 toadas novas, executadas em menos de um mês, para levarmos à arena. Me sinto feliz em corresponder às expectativas da galera”, revela a peara.

você pode gostar também