Mutirão de biópsia em mulheres busca agilizar diagnóstico e tratamento na FCecon, em Manaus

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) vai realizar na próxima segunda-feira (28) um mutirão de biópsia para diagnosticar câncer de mama. O exame é essencial para que se possa iniciar o tratamento das mulheres em que for constatada a doença.

Ao todo, 25 mulheres que realizariam biópsia no mês de dezembro deste ano tiveram seus procedimentos antecipados para a segunda-feira pela manhã, em ação que faz parte da programação do Movimento Mundial Outubro Rosa.

Segundo o responsável técnico do setor de ultrassonografia geral e intervencionista da Fundação Cecon, médico ultrassonografista Jorge Leão MD. PhD, o objetivo do mutirão é antecipar o procedimento, evitando filas e permitindo que as pacientes iniciem de maneira mais rápida seus tratamentos.

“A biópsia é o desfecho inicial. Estamos fazendo esse mutirão para antecipar esse diagnóstico e para que não se perca tempo. O câncer quanto mais cedo ele for diagnosticado, melhor o prognóstico de vida da paciente”, disse o médico.

A biópsia será feita através de uma ultrassom guiada para descobrir se as 25 mulheres têm, de fato, câncer de mama e qual o tipo do tumor. Com a confirmação, os médicos especialistas da unidade hospitalar vão indicar o tratamento adequado.

“Esse material vai para o histopatológico (exame de análise microscópica dos tecidos) e aí se confirma de uma forma real o diagnóstico de câncer. Confirmando esse diagnóstico, aí sim ela dará início ao seu tratamento. Ou seja, se não for realizado esse procedimento, ela não tem o diagnóstico de certeza de câncer”, explicou Jorge Leão.

Mutirões

Esse é o terceiro mutirão que a FCecon realiza em dois meses. No final de setembro, foram feitas cirurgias plásticas em mulheres que passaram pela mastectomia, que é retirada de uma ou das duas mamas. Na ocasião, dez cirurgiões plásticos se revezaram nas reconstruções mamárias de seis pacientes, coordenado pelo cirurgião plástico da Fundação, Roberto Pereira.

Já na última quinta-feira (24), ocorreu o mutirão de setorectomia – cirurgia para o diagnóstico de lesões suspeitas de câncer de mama. A ação foi conduzida pelo serviço de Mastologia, com coordenação da mastologista Hilka Espírito Santo, e atendeu sete mulheres.

Com informações do g1

você pode gostar também