“No presídio estamos enxugando gelo”

Foto: Katiúscia Ferreira

Carlos Alexandre | Parintins 24 Horas

[email protected]

A afirmação acima é do dire­tor da Unidade Prisional de Parintins, Bosco Paulain. Ele se refere ao tra­balho que vem realizando há 3 anos no cárcere localizado no centro da cidade. Apesar do anuncio de que o município teria a construção de um novo presidio ele ainda não foi co­municado, as únicas informações que recebeu foram pela imprensa.

A “velha delegacia” improvisada como presidio é um prédio antigo com ca­pacidade para 36 detentos em 2 pa­vilhões e quatro celas improvisadas. O prédio de 50 metros quadrados está com 122 presos. Outro problema sério é a falta de material humano. “Te­mos um agente por plantão, ou seja, cinco funcionários. O ideal seriam 12 agentes penitenciários”, informa.

A expectativa do diretor da Unidade é que o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) do município de Parintins apre­sente ao Governo do Estado, como pri­oridade, a importância da construção de uma nova unidade. “Cabe ao gestor do município e o GGI reunir com o governador para tratar do tema e as necessidades do presidio como con­tratação de funcionários”, anunciou.

Foto: Katiuscia Ferreira

Rumores de Rebelião

O Gabinete de Gestão Inte­grada (GGI) estará funcionando e atuando até o carnaval. O crescimento do índice de violência em Parintins fez com que uma das primeiras ações tomadas pelo governo municipal fosse à reativação do Gabinete, que reúne órgãos de segurança pública, câmara municipal de Parintins, secretarias da prefeitura, poder judiciário, ministério Público, Corpo de Bombeiros, Policias Militar e civil, além de representantes da comunidade.

O comandante interino do 11º Batalhão de Polícia Militar de Parintins, capitão Judiss Magno, afirma que a reativação do Centro de Comando ajuda a reabrir discussões entre os vários setores ten­do uma resposta mais eficaz na hora de solucionar o problema voltado para o setor da segurança. “São muitos os problemas principalmente acidente de transito, menores nas ruas, funcio­namento de bares de forma irregular. Com a presença do GGI existe o afi­namento entre os órgãos”, comentou.

O prefeito Bi Garcia (PSDB) participou da primeira reunião com os setores e se comprometeu em buscar soluções para os problemas apresentados ao Governador do Amazonas, José Melo (PROS). Por meio de sua assessoria de Comunicação ele informou que “algu­mas propostas foram encaminhadas aos órgãos competentes, principal­mente ao governo do estado, no sen­tido de aperfeiçoar alguns serviços que estão sendo mal avaliados contribuin­do para o aumento da criminalidade”.

você pode gostar também