-Publi-A-

Nosso Trânsito

A cidade de Parintins, maravilhosamente posicionada à margem direita do rio Amazonas teve nos últimos quinze anos um desenvolvimento diferenciado da maioria de outros municípios. Parintins conta hoje com duas Universidades públicas a Universidade do Estado do Amazonas e a Universidade Federal do Amazonas, além dos cursos particulares à distância. Também conta com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas.

Todos esses Centros de estudos e mais alguns outros órgãos, gerou formação e consequentemente mão de obra qualificada, fazendo com que muitos parintinenses passassem a ter uma melhor condição de vida e estas pessoas passaram a adquirir novos bens e dentre estes, vieram os carros, caminhões e, mais motos. Além de bicicletas e triciclos.

Nossa maravilhosa cidade esta posicionada sobre um conjunto de ilhas, que agrupadas parece ser uma só. Sua área é pequena e nunca houve um planejamento na sua urbanização, dessa forma suas ruas obrigatoriamente são estreitas.

Todo desenvolvimento em Parintins veio acompanhado de problemas e um deles foi o fator trânsito. As pessoas estavam acostumadas a andar da maneira que bem quisesse  sem nenhuma preocupação, sem regras e todos que andavam erradamente se achavam como “ótimos pilotos”, não importava que veículo estivessem dirigindo.

A realidade nos dias de hoje tornou-se bastante diferente, faz-se necessário seguir regras para evitar acidentes, fatos que ocorrem constantemente. Vale lembrar que acidente de trânsito além de ser um problema para os acidentados passa a ser também um problema para saúde pública, pois cada pessoa acidentada, principalmente o responsável pelo acidente, vai consumir dinheiro público pela sua irresponsabilidade e muitas vezes nem contribuinte essa pessoa é. Ao ser atendido em um hospital o ser causador muitas vezes toma vez dos que estão à espera de atendimento, gastando um dinheiro que não deveria ser usado se o ser tivesse mais responsabilidade.

Estamos vivendo e vivenciando momentos perigosos. Locadoras alugam motos para pessoas sem habilitação e muitas vezes menor de idade. As poucas sinalizações que existiam nas ruas estão apagadas. A maioria das pessoas dirigem sem carteira e, principalmente, sem noção das regras (leis) de trânsito. Foi criado a Empresa Municipal de Trânsito (o que é bom), no entanto vemos umas ações bastante acanhadas. Nada de educação. Inclusive já observei um elemento com a farda da empresa andando em uma moto sem placa e parado ao lado de uma pessoa sem capacete.

Alguns seres humanos, por razões mais variadas, buscam incessantemente uma maneira de causar problemas para si e consequentemente para outros, e isso é problema na sociedade como um todo.

Juntamente com os responsáveis (irresponsáveis) pelos acidentes algumas vidas se vão , enquanto outras ficam sofrendo das mais diversas formas.

Fico imaginando. Um ser raivoso que atira com uma arma na cabeça de outro,  é chamado de assassino. Ao mesmo tempo, um ser bêbedo mata outro ser humano e nada acontece.

A conscientização nas escolas, a ação das famílias, ações do poder público no sentido de coibir os abusos que ocorrem. Não importa quem é o amigo. Permitir o abuso é o mesmo que cometer. Principalmente quando o controle está nas mãos de quem permite.

FUGINDO E FICANDO DENTRO DO ASSUNTO: COMO  QUE UM SER CONSEGUE EMBARCAR UM CARRO OU UMA MOTO PARA SAIR DA ILHA SEM NENHUM DOCUMENTO. LOGO O RESPONSÁVEL É TAMBÉM O DONO DO TRANSPORTE.

você pode gostar também