Novo aplicativo facilita a compra de passagens de barco na Amazônia

A Startup voltada para o desenvolvimento de tecnologias e processos que otimizem e inovem o transporte fluvial na Amazônia, a Navtech Solutions lança esta semana o novo aplicativo Ubá.

Além da aquisição de passagens fluviais, o app permite aos usuários obterem, a partir do celular, informações sobre o transporte de barco na Amazônia, com detalhes das linhas de navegação, os horários de saída e chegada, as características das embarcações e terminais, bem como as empresas que atuam em cada linha.

O app permite aos usuários obterem, a partir do celular, informações sobre o transporte de barco na Amazônia, com detalhes das linhas de navegação

Disponibilizado com o nome “App Ubá – Passagem Barco”, o aplicativo começa a operar de forma parcial. Por meio da parceria com a empresa Arapari Navegação, serão ofertadas passagens de ida e/ou volta relativas a dois trechos: um rodofluvial que liga Belém a Barcarena, e outro fluvial que interliga a capital paraense ao porto de Camará, no Marajó. O objetivo é de, até o final do ano, ampliar a rede de parcerias e incluir todos os trechos fluviais com saída da capital paraense.

“Nossa ideia é a de transformar a realidade de quem se transporta pelos rios da Amazônia, facilitando a aquisição de informações e a compra de passagens de barco pelo celular”, explicam Walter Oliveira Neto, Rhuan Fracalossi e Walter Oliveira Júnior, integrantes da Navtech Solutions.

“Após a confirmação da compra, um bilhete será emitido no próprio telefone e, na hora de embarcar, bastará mostrá-lo para validar e seguir viagem.  Além disso, através do app ubá, os usuários poderão compartilhar experiências sobre a qualidade das embarcações e dos padrões de serviços prestados. Ao final de cada trajeto, os passageiros poderão avaliar a pontualidade, a higiene, o serviço e a segurança da embarcação”, completam.

Finalista do Startup Weekend, importante evento na área da inovação, a Navtech Solutions foi criada no Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá, sendo formada por engenheiros navais e de computação, com a participação de pesquisadores da faculdade de Engenharia Naval da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Governo do Amazonas 2

Responsáveis por um amplo projeto de pesquisa sobre as redes de transporte fluvial na região, realizado em parceria com a Agência Nacional de Transportes Aquaviário (ANTAQ), a Marinha do Brasil e a Faculdade de Pedagogia da UFPA, esses especialistas veem na iniciativa a oportunidade de transformar o conhecimento em negócios inovadores que apoiem a melhoria dos serviços ofertados pelas empresas desse setor na Amazônia.

A startup atua em parceria com a Inteceleri Tecnologia, empresa Google Partner que ampara tecnicamente a viabilidade e o desenvolvimento de aplicativos, também residente do PCT Guamá.

Transporte fluvial – Segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviário (ANTAQ), o número de passageiros transportados pelos rios amazônicos cresce a cada ano. Somente em 2017 foram quase 10 milhões de pessoas. As estimativas para o ano de 2019 apontam uma movimentação média de 10,5 milhões de passageiros.

Mesmo com a ampliação do acesso a smartphones e à internet, as empresas de navegação mantêm as vendas de forma presencial. Hoje, quem deseja viajar de barco, conhecer as rotas, os valores, os horários e comprar passagens precisa primeiro encontrar as informações entre as diversas fontes espalhadas e, depois, dirigir-se ao terminal hidroviário para efetuar a compra.

“A proposta do ubá é justamente encurtar esse caminho, facilitando a venda e a compra de passagens por aplicativos móveis”, explicam os responsáveis pela iniciativa.

Com informações do Portal Amazônia

você pode gostar também