Novo Estatuto dos Servidores Públicos de Parintins vai ser votado nesta terça-feira

Da Redação | Parintins 24 Horas

parintins,[email protected]

O Estatuto dos Servidores Públicos do Quadro Geral de Pessoal do Município de Parintins foi concluído pelos membros da Comissão Especial de Análise, nesta segunda-feira, 09 de setembro. O Projeto de Lei, encaminhado pela Prefeitura de Parintins para atualização do estatuto datado de 1969, no final do mês de agosto, vai ser votado, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Parintins, na manhã desta terça-feira, 10 de setembro.

Foram duas semanas discussão de itens conflitantes questionados por servidores. “Em consenso, fechamos o estatuto para votarmos esse projeto de lei que garante ao servidor público a dignidade de trabalhar amparado pela lei. É bastante proveitoso quando as pessoas se reúnem em prol de uma decisão concisa. Isso facilita, não só o trabalho do legislativo, mas de todos que acreditam ser possível a harmonia entre todos que buscam o bem de uma categoria”, afirma o vereador Maildson Fonseca, presidente da Comissão Especial de Análise do Estatuto.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de Parintins, professora Arineide Tavares, ficou satisfeita com o resultado do trabalho da Comissão Especial de Análise do Estatuto. “Representamos uma categoria de servidores públicos municipais e uma lei tem que servir o trabalhador, mas  não oprimir. A comissão fez as discussões dos itens e o que passou é de comum acordo com todas as categorias de servidores”, ressalta.

O servidor público Wanderley Linhares, membro da Comissão Especial de Análise, destaca que o resultado final do novo estatuto é de comum acordo entre todas as partes envolvidas na discussão. “Entre o Poder Legislativo, Executivo, Sindicato e Servidores Públicos. Com certeza, todos os anseios que nós colocamos em pauta foram atendidos pelo poder público municipal e agora vamos aguardar a aprovação na Câmara”, comemora.

O Controlador do Município de Parintins, Harald Dinely, enfatiza que a Comissão precisou de quatro reuniões para debater todas as situações duvidosas. “Fizemos várias interpretações e chegamos a um entendimento. Houve um consenso e isso é o mais importante de todas as partes. Conseguimos, finalmente, atualizar um estatuto de 50 anos que vai ser uma grande vitória para os servidores públicos e traz muitos direitos Parintins”, pondera.

você pode gostar também