O Fantasma da Ópera [Bovina].

Por Nárnia!

A semana que passou desbancou as mais famosas óperas do mundo, mas, o mundo não conhece o mundo bonivo, porém, cão dividido entre azul e vermelho tão bem quanto o cretino colunista, literalmente, de segunda, conhece: as cortinas das aparências abriram-se para a tragicomédia bumbalesca “Il Avvitata” entrar em cena. A ópera cabocla narra a história de dois bois que durante três dias travam um duelo de vida ou morte em uma arena, mas, que possuem um inimigo em comum: o “Signore Culturale”. Rivais históricos, unem-se para derrotar o lord destruidor de festivais pagãos de seu feudo cultural. Nem nas mais renomadas casas de ópera, a citar o Palais Garnier (em Paris), o Magyar Allami (em Budapeste), o Bolshoi (em Moscou), o Staatsopeer (em Viana), a Arena Di Verona (em Verona), o Metropolitan Opera House (em Nova York), o Festspielhaus (em Bayreuth) e tampouco o Teatro Amazonas (em Manaus), se viu um espetáculo tão ignóbil quanto a opereta “roberiana”. Resumo da ópera, digo, da semana: Adriane rebuceteou; Taissa rivalizou; os artistas protestaram; Adelson tardou, mas, não falhou; Joilto amarelou; Robério negou e ninguém acreditou; a Baixa celebrou; a Márcia causou; e o Bar do Boi desandou. Bravo! Bravo!… Bravíssimo!ouvido

NOVOS ITENS…

O Boi Caprichoso anunciou na manhã da última quarta-feira, 27, em coletiva realizada em Parintins, os nomes das novas defensoras dos itens 07 (Sinhazinha da Fazenda) e 05 (Porta-estandarte), Adriane Viana e Taissa Brasil, respectivamente. Viana retorna ao Boi da Francesa após 10 anos ao deixar o item de sinhá em 2006, já Brasil foi promovida de substituta a item oficial como já era esperado e comentado nos bastidores do mundo bovino, porém, cão órfão de pai e mãe e sem líderes que o defenda.

… ITENS NOVOS

Adriane Viana desbancou todas as outras candidatas ao posto de menina meiga da fazenda por dois atributos que pesaram [oficialmente] para sua escolha: a beleza e a experiência. Aliado ao seu grande carisma e admiração que possui da maioria quase que absoluta dos torcedores blues. Óbvio, que a escolha por Viana desagradou quem torcia por uma nova cara para a dona da sobrinha azulada, mas, para o momento foi a escolha mais apropriada, sensata e que demanda menos trabalho aos olhos do Conselho de Artes.

… ITENS NOVOS II

Taissa Brasil não sofreu tanta concorrência para realizar seu sonho de torna-se a guardiã do pavilhão de Roque Cid. A bela moça, natural de Maués erradicada em Parintins, realizou um trabalho de base e constante no boi de um ano pra cá, participando de todos os eventos oficiais e shows de turistas nos quais a titular não pôde se fazer presente. Outro fator importante que pesou nesse caso [a escolha de seu nome] foi justamente essa familiaridade de sua imagem para com o conselho e diretoria, resultado da amizade com diretores, presis e decanos da Francesa.

COCA-COLA…

Na última sexta-feira, 29, na sede da FIEAM (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) a multinacional reafirma sua condição de patrocinadora master do Festival Folclórico de Parintins pelo 22º ano [para o total alívio dos presis Adeslon Albuquerque e Joilto Azêdo] ao assinar o contrato de patrocínio com os bois Caprichoso e Garantido no valor de R$ 2,5 milhões, contabilizando neste período impressionantes R$ 82 milhões investidos na cultura do povo amazonense, em particular, da cidade de Parintins.

… COLA NA COLA

Estiveram presentes ao evento os presis bovinos Adelson Albuquerque e Joilto Azêdo, Garantido e Caprichoso, respectivamente, Beth Catanhede sub-secretária da SEC (Secretaria de Cultura do Estado), os executivos da Coca-Cola Brasil Thiago Skaf e Victor Bicca e contou, ainda, com o empresário Antônio Silva, presidente da FIEAM, e o deputado estadual Bi Garcia. Além da assinatura do contrato a Coca-Cola anunciou que em breve lançará embalagens especiais alusivas às duas nações nas cores da paixão do parintinense: azul e vermelho.

COM ACORDO…

Definitivamente, está “claro que nem breu”, que em acordo sem acordar com as partes em questão não é acordo: é litígio. Contudo, há de se concordar que quem não acorda acaba acordando com a corda no pescoço e no mundo bovino, porém, cão dividido entre azul e vermelho [mais cão do que bovino] não é diferente: quem não acordou, dançou! Quem não dançou é porque acordou a tempo. Eis, a realidade deste Reino Bumbalesco: ora corda, ora corja; ora corte (vogal fechada), ora corte (vogal aberta). Vamos combinar que a a atual situação do festival e os perigos que o mesmo corre é justamente o resultado de acordos mal celebrados. Já diz o ditado: “O combinado não sai caro”.

… SEM ACORDO!

Não parece, ao cretino colunista, muito persuasivo e eficaz abraçar o Bumbódromo em protesto, uma vez que os responsáveis diretos pelo festival [longe dos olhos dos torcedores e dos parintinenses] cruzaram o braço, cochilaram e acordaram nus com as mãos nos bolsos e de pires nas mãos. Se tivessem se rebelado lá atrás [há cerca de dois anos o cretino colunista vem alertando sobre a intenção de redução das noites do festival] ao invés de porem panos quentes, fazendo-se de desentendidos e negando aquilo que hoje lhes tiram o sono e a tranquilidade não estaríamos passando por isso. É mais do providencial o ensaio de levante popular, para que os mesmos não tenham que chegar ao cúmulo do absurdo de auto propor a redução do festival como única solução para os problemas ocasionados pelo “terrorismo orçamentário” que o governo, aparentemente, pratica com os bois.papo

PRESENTE…

O protesto de artistas e de segmentos de ambos os boi, realizado na tarde da última quinta-feira, 28, em Parintins, no qual consistia em um grande abraço em torno do Bumbódromo – arena e palco das apresentações de Caprichoso e Garantido – foi por assim dizer: de quinta. O motivo da mobilização seria a [virtual, nem tanto!] proposta de redução das noites do festival e do corte de 50% da cota de patrocínio do Governo do Estado. Estiveram à frente do protesto artistas, dançarinos, coreógrafos, itens, diretores, funcionários dos bois, torcedores e populares.

… FALTA

O ato não obteve a adesão esperada [imaginava-se uma multidão] por não ter à sua frente os líderes dos dois bois, ou seja, seus presidentes (entenda-se Joilto Azêdo e Adelson Albuquerque). No inicio do protesto nenhum dos dois líderes estavam presentes no Bumbódromo, no entanto, o rubro presis chegou do meio para fim acompanhado de seu vice. Tanto Joilto quanto Adelson precisam escolher de que lado estão: se do lado dos bois que presidem ou se do lado do governador; se abraçam, no papel de [ilustres] PROTAGONISTAS e não no de [simplórios] FIGURANTES – a causa levantada por seus artistas e segmentos, preocupados com o futuro [artístico e econômico] do festival. Ou caminham abraçados por quem quer, de fato, o bem do festival ou caminham abraçados com o governador e seu secretário para o abismo retumbante [e sem volta] do fim.

À LUTA…

O cretino colunista, enquanto torcedor e sócio, é e sempre será a favor de lutar pelo festival, por sua manutenção e seus direitos por entender que a disputa entre Caprichoso e Garantido transformou este festival na maior e na mais bem sucedida peça publicitária do Amazonas vendendo-o para o mundo e, consequentemente, dando-lhe a condição de vitrine artística e ao Boi-Bumbá a identidade cultural do nosso povo: de fato, nosso ritmo é de boi e o nosso lado de índio é o melhor que nós temos. Porém, é contra que essa luta seja travada sem a participação e atuação expressiva dos nosso líderes, eleitos para representar e defender os interesses e os direitos dos Bumbás.

… À MORTE!

É chegada a hora de TODOS levantarmos contra essa estapafúrdia proposta [verdadeira ou não] de redução do festival e desse corte tão profundo no orçamento que compromete a qualidade da nossa festa. Quando digo todos me refiro de cima para baixo: presidentes, diretores, artistas, trabalhadores, torcedores, formadores de opinião, meios de comunicação, parlamentares, entidades de classe, a sociedade civil organizada em uma ampla frente popular maciça para dar um basta, definitivo, a essa questão. Caso contrário, o cretino colunista volta a repetir o que dissera em sua rede social: “Seremos bastados de uma luta inglória e continuaremos sendo tratados como bestas quadradas”.

DO TOPO…

A noite do último sábado, 30, no Clube da Assinpa, aonde está sendo realizado Bar do Boi, tinha tudo para ser um espetáculo. Na ocasião, o Movimento Marujada realizou o lançamento do CD 2016 Viva Parintins com a participação dos itens oficiais da Francesa e do Palmares. Grandes eram as expectativas da Nação Azul e Branca que estava polvorosa em torno do evento, sobretudo, para a apresentação dos novos itens: Adriane Viana e Taissa Brasil, mas, o que assistiu foi um show xexelento, maçante, horrível e sofrível.

…PRA LONA

Quando o dia não é pra ser não adianta rezas e nem preces: não era mesmo o dia do Bar do Boi. As constantes quedas de energia no palco [devido a sobrecarga no gerador] fizeram o papel do acauã: anunciando maus presságios e quando iniciou o show principal da noite desandou de vez com a atitude e a frase (a pérola da semana) do levantador de toadas David Assayag que parou o show logo na segunda toada que leva o tema do boi para este ano. Razão? A irritante e desconcertante microfonia e chiadeira de um som horroroso que derrubou o apresentador, o levantador, a marujada, os backs e a banda.

VAI DAR M…

A coisa pode se complicar para um figurão bovino, isso porque Brilho de Fogo [o senhor de todos os segredos da Francesa à Baixa] sobrevoando o Macurany, passando no alto de um escritório de advocacia, viu um ex-item adentrando o local e pousou na janela para saber a razão da visita. Tratava-se de uma consultoria jurídica onde o ex-item queria saber se poderia denunciar um dirigente bumbalesco por assédio moral e sexual que sofreu enquanto item, aos 16 anos. Obteve como resposta que se o fato tivera ocorrido contra a sua conta [a força] SIM, poderia indiciá-lo por aliciamento de menor, estupro de vulneráveis entre outros. Mas, que se tivera o seu consentimento NÃO, uma vez que nesta idade há o que se chama de vicio de consentimento. A bela prometera retornar ao escritório jurídico esta semana com mais detalhes do caso.
seo

– Curumim alesado na escuta?

– Prossiga, meu velho!

– Um recado é um recado, hein?

– Não, te esperou!

– Quais as lições tiradas de tudo isso, curumim?

– Que a fé move montanhas!

– Que mais?

– Que experiência conta!

– Que mais?

– Que apoio abre caminhos!

– Que mais?

– Que pernas abertas abrem portas.

– CURUMIM!

– Ué, o que foi que eu disse de mais?

– Exatamente isso: dissestes demais!

– Off Line.orelha

Os toadeiros, torcedores, amantes e simpatizantes do Boi-Bumbá, cujos ícones representativos e detentores desta paixão bovina são os bois Caprichoso e Garantido não são contra nenhuma forma de incentivo á cultura realizado pelo comandante da SEC (Secretaria de Cultura do Estado), o sempre eterno [e único] Robério Braga. É contra sim, a sua ideia fixa de elitizar a cultura do estado para uma pouca centena de pessoas em detrimento da cultura em massa e característica de nosso povo. Há longos 20 (vinte) à frente da secretaria Mr. Braga coleciona mais desafetos do que aliados no meio artístico pelas suas ações elitistas que causam repulsa no povão. Os bovinos são contra – até sob a condição de hipótese – a redução do festival de Parintins de 03 noites para duas 02 e contra o corte de 50% da cota de patrocínio do Governo do Estado. Se o secretário consegue realizar 30 dias de festival de ópera com patrocínio da iniciativa privada qual a dificuldade em manter o festival em 03 dias? Os mesmos [os bovinos] não aceitam a cômoda desculpar de pôr a culpa na crise, o país já enfrentou crises muito piores e nem por isso cogitou-se redução de qualquer natureza; Não são contra a cultura do estado, contra a secretaria de cultura, contra os incentivos realizados e, sim, contra o aparente pensamento e ações [ou faltas de] contrárias do secretário para com o Festival Folclórico de Parintins. É isso!

rap
* Quando David Assayag levantou a toada tema do Boi Caprichoso a cagada já estava feita: Marujada atravessada, Banda [que teclado, exageradamente, alto] para um lado, levantador para outro; os backs apagados, microfonia e chiados se faziam ouvir sobre todos os demais. Ao ser ver obrigado a parar o show, por longo cinco minutos, logo na segunda toada do repertório, o azulado levantador acabou causando um constrangimento coletivo estampado nas faces dos músicos, dançarinos e dos torcedores. #FeioDemaisMasComRazão;

* O cretino colunista gostou muito da apresentação de Ornello Reis que demonstrou uma vibe pra cima o arrepiando em diversas vezes; das apresentações de Waldir Santana, Maria Azêdo e de Brena Dianná [está última um furação] e dos novos itens. A impressão que o cretino colunista teve é que deu-se um pause em 2006, seguido de um play em 2016: foi um reencontro lindo e emocionante entre o Boi da Estrela e a Pérola Menina. #FoiLindo;itens

* Lindíssima, Adriane Viana olhava e tocava no boi com tanto carinho e o olhava com tanto amor que levou muitos torcedores às lágrimas. Da mesma maneira com que a própria se emocionou ao reencontrar seu amado e sua nação e perceber que o carinho e admiração não diminuiu só aumentou ainda mais. #AmorVerdadeiroNãoMarketing;

adri
* Apesar dos pesares [som horroroso e pouco espaço] o Corpo de Dança Caprichoso – CDC Manaus realizou um excelente trabalho coreográfico no combalido show de sábado. A Marujada de Guerra tocando sem retorno é de cortar o coração e de fazer sofre um ouvido, no mínimo, bom. O cretino colunista, leigo no assunto, atreve-se a dar um conselho: a disposição de um fila de nipe de surdos misturados com requintes , no meio nipes unidos de palminha e rocar e tendo atrás uma fila de caixinhas é algo a ser repensado. #ESoBarulhoEnadaMais; #EUmaConfusãoRitmica;

* Algo jamais visto em Bar do Boi nenhum [e olha que o cretino acompanha há 20 anos] o banner de um pré-candidato no topo do palco do curral azulado. Babá Tupinambá quebrando todos os protocolos bovinos, paradigmas políticos e conquistando espaço. #SeguraOHomem;

baba
* Jender Lobato, também pré-candidato, esteve na festa de lançamento e conversou com o cretino colunista e revelou que também aposta na tese de unidos somos mais forte, mas, que somente o seu nome é capaz de unir os dois grupos [grupo Márcia-Carmona e Joilto-Rossy] existente no boi e aposta em uma chapa renovadora a começar pela composição seu do vice. #QuemSeria?;

Foto: Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa

* Para isso o pré-candidato afirmou que está buscando, literalmente, uma candidatura independente capaz de agregar os votos de todas as forças dentro do boi. Sob o discurso de renovação aponta a necessidade de implantar um modelo de administração onde possamos promover campanhas publicitárias para trazer o grande público de volta. Somos gigantes e estamos adormecidos, daremos a volta por cima. Nos tornaremos fortes de Norte a Sul do país para isso precisamos desenvolver um sistema de transmissão nacional. #Plataforma;

* A imprensa amazonense se fez presente em massa no camarote destinados aos profissionais da área no Bar do Boi do último sábado. Coordenado pela sempre amável Marilza Mascarenhas o espaço reuniu algumas estrelas do jornalismo como Clayton Pascarelli, Bruno Mazierri, João Arthur entre outro. O espaço contou com os serviços do Oqueá – Sanduíches Naturais, as delícias do Manancial Buffet do competente Salomão Léda e da grande parceira Moto Honda. #ChicknaGota;

* O camarote do Bradesco, da rubra Juliana Delmiro, excepcionalmente representada pela belíssima Rafa Medeiros reuniu uma turma animada e apaixonada pelo Boi da Estrela que fez muita festa no sábado à noite. #AgitacaoTotal;

* Na ausência dos presidentes [o rubro chegou atrasado, mas, foi!] no início do protesto que pediu por respeito ao Festival Folclórico de Parintins realizado na última quinta-feira, 28, em torno do Bumbódromo, dois artistas exerceram, corajosamente, as suas funções: Juarez Lima (Caprichoso) e Fred Góes (Garantido). Ambos realizaram discursos inflamados creditando a responsabilidade da situação ao secretário Robério Braga e ao governador José Melo. #Arrasaivos;

* Colibri Narniano, o mais belo dos belos e herdeiro do trono bumbalesco, bateu um papo com dirigentes de ambos os boi que revelaram que a ideia da redução do festival de três noites para apenas duas é uma ideia antiga e que fora proposta pelo Governo do Estado contando com a sempre simpatia de “Vossa Eternidade”, o secretário de cultura, Robério Braga. #BoatoNemTanto;

* Interpelados por que razão só agora este aberto levante contra a [até então virtual] proposta de redução do festival e contra o corte de 50% do patrocínio a resposta foi a mesma: desespero. Em outras palavras: ou o governo assume o pepino ou descasca o abacaxi. #Pressão;

* O cretino colunista resolveu apelar para a criatura que mais entende de festival nesse [e no outro mundo]: Séo Monteverde. Perguntado porque os bois resolveram expelir o sapo, saindo da inércia protocolar, eis a resposta obtida: “Não dá para fazer um pirão de farinha se não se sabe o tanto de farinha que se tem em casa e quantas bocas têm para alimentar”. #SabioComoSempre;

* Tucano Boi do Papo Amarelo, o mais novo passarinho do cretino colunista, literalmente, de segunda pousou em sua janela e abriu-lhe o imenso bico: há rumores de que a escolha de Adriane Viana para o cargo de Sinhazinha da Fazenda deu-se, supostamente, sob forte influência de um certo cacique político da ilha em acordo com sua pândega turma de correligionários azuis. #Hummmm;

* A ideia teria surgido quando um dos conselheiros azulados encontrou Adriane Viana em um velório de um parente na ilha. O mesmo teria ficando admirado com a beleza e forma física de Viana depois de tantos anos. Segundo Tucano Boi, o conselheiro teria dito que ela bem que poderia voltar a ser sinhazinha o que foi levando, por quem ouviu, como uma brincadeira. #NemTanto;

* O nome da ex, hoje atual, sinhazinha para substituir Karyne Medeiros, teria sido cogitado em uma reunião pelo próprio conselheiro conquistando a simpatia de seus pares e mantido em segredo, até a publicação no Folha de Parintins do jornalista Keynes Breves. Os conselheiros teriam levando em consideração pré-requesitos que os demais nomes não possuíam: porte e altura. #Biotipo;

* Já Voo Ligeiro, senhor do espaço áureo bumbalesco, afirma categoricamente: a decisão foi totalmente estratégica. Tomada e analisada pensando no menor impacto possível e nos reflexos desejados na arena, ou seja, no bem do projeto do Boi de Arena e para o bicampeonato. #MelhorProBoi;

* Bico Doce, sempre certeiro em suas cantorias, não errou quando apostou todas as suas penas em Taissa Brasil. De fato, o universo conspirou ao seu favor: é bonita, tem talento, experiência e seu santo é forte. #Oxala;

* Agora, verdade seja dita, que a disputa entre a guardiã do estandarte azulado, Taissa Brasil, e a guardiã do rubro estandarte, Daniela Tapajós, será um rebuceteio à parte: ah, disso ninguém duvide! #AmoOMundoBovino;

* Abafado pelo anúncio dos novos itens, o rebuceteio ocorrido em um dos galpões do Boi da Estrela, na última quarta-feira, 27, terminou com a prisão de um renomado artistas pelo não pagamento de pensão alimentícia. #FezNenemAguentaBebe;

* Segundo cantoria de Asas Fortes e Brilhantes, o senhor dos galpões e QGs, o artista foi surpreendido com a chegada do oficial do juizado e os rumores por lá são de que o valor cobrado pela justiça é de R$ 15 mil. #Atrasados;

* Entrando no clima da semana vermelha o Espresso Parintins (um dos braços do Grupo Baranda) lançou na última sexta-feira, 29, a “Tapioca Perreché” para atender os seus clientes torcedores do Boi Garantido. De acordo com as irmãs, Egreen e Erika Baranda a cafeteria lançará a versão azul para os torcedores do Boi Caprichoso e o seu nome, mantido em segredo, leva o nome de uma toada da Francesa. #NoClimaDosBumbas;

Foto: Katiúscia Ferreira
Foto: Katiúscia Ferreira

* A badalada Doce Lembrança, do casal Makoy Cardoso e Danielle Ramos, também lançou um produto novo para a galera encarnada, a “Pipoca Gourmet Perreché”. Conhecida por suas delícias, a citar o bolo de leite Ninho, o empadão de frango, as batatas recheadas, os canudões e os brigadeiros amazônicos é ponto de encontro nos fins de tarde da ilha e em datas de agito e badalação. #DLBomba;

* A Baixa do São José pegou fogo e fez ferver o caldeirão encarnado no qual se transformou a Cidade Garantido ao celebrar o lançamento do rubro CD 2016 “Celebração”. O torcedor perreché assistiu a um show muito bem organizado e dinâmico que envolveu os presentes ao curral Lindolfo Monteverde sob o comando de Israel Paulain e Sebastião Jr. apresentador e levantador, respectivamente. #RedsEmFesta;

* Todos os itens apresentaram-se ao som das novas toadas luxuosamente acompanhadas dos “camisa encarnadas”. A Batucada demonstrou a cadência que lhe é peculiar e tradicional com muita segurança na excursão dos novos toques sob a regência do mestre Marcelo Bilela. #RompeuCanaranas;

* Os destaques da noites foram as apresentações impecáveis da Cunhã-poranga, Verena Ferreira e da Rainha do Folclore Isabelle Nogueira. Além, do Auto do Boi que durou três minutos exaltando a tradição do folguedo vinda do Nordeste e miscigenado na Amazônia encenado e decantado pelo Pai Francisco João Paulo Faria, recall do que fora apresentado na arena em 2015 originalmente idealizado por Mencius Melo. #ShowDeBola;

* E quando se falar de emoção neste lançamento na Baixa tem que se falar de Sebastião Jr. que emociou-se ao levantar a mais bela toada desta temporada de autoria do poeta-compositor César Moraes: Eu Sou a Toada. #FoiDeArrepiar;

Foto: Paulo Sicsú
Foto: Paulo Sicsú

* Por falar em tradição, após o show de lançamento um verdadeiro mar vermelho tomou as ruas da ilha em direção à Catedral de Nossa Senhora do Carmo celebrando a afamada Alvorada do Boi Garantido que terminou às 07h da manhã de ontem, domingo, 01. Um evento que mexe com o cerne e a emoção da Baixa do São José por ser tão intrínseco quanto tradicional. #GarantidoGarantido;

Foto: Elcio Farias
Foto: Elcio Farias

* Mas, nenhuma outra causou tanto rebuceteio e comentário na Cidade Garantido do que Márcia Baranda, pré-candidata à prefeitura de Parintins. Sua ida ao curral encarnado é histórica [é do conhecimento até do reino mineral que Márcia é azul desde que o mundo é mundo], além de altamente estratégica: conquistar os futuros votos da Baixa do São José. #RebuceteouLegal;

mar

* Tomando como base a receptividade, os inúmeros depoimentos e mensagens de sucesso e de apoio a mesma sai do reduto red vitoriosa, para o desespero dos que apostaram que ela não teria coragem [como se isso lhe faltasse] de ir e não foram para que ela fosse “massacrada” sozinha. #NaoDeuQuemSabeNaProxima; #EdoPovoEdaIlha;

* Todas as sextas-feiras após o ensaio show da Marujada de Guerra no Atlético Rio Negro Clube a Nação Azul e Branca tem um encontro marcado e certo: o Bar do Loirinho. O local, na Avenida Constantino Nery, é o redulto oficial e tradicional dos torcedores do Touro Negro na capital do Estado. #PointDaMassa;azu

* Na noite de ontem, domingo, 01, no Buteko da Piscina, só deu ela: Maria Azêdo, a mais bela cunhã do festival. Maria comemorou seus 10 anos de reinado à frente do item Cunhã-poranga reunindo fãs, amigos, familiares, diretores e personalidades em uma noite agradabílisima, a bela era só felicidade. David Assayag, Klinger Araújo, Marujada de Guerra, Edílson Santana, Prince do Boi, Alindo Jr., Fabiano Neves e Canto da Mata foram as atrações do evento que bombou a noite manauara. #EmAltoEstilo;

cunha

maria

mar

* A nova baixa no Boi da Estrela veio do seu Conselho de Artes com o anúncio da saída do conselheiro Márcio Braz publicada na sua rede social na noite de ontem, domingo, 01. Há tempos que a cabeça do conselheiro era pedida pelo Farol de Alexandria que fora humilhado com a constatação de sua insignificância intelectual e artística embora exerça um grande poder dentro do boi. Braz grande responsável pelo sucesso da direção na arena em 2015 fora, propositadamente, afastado do núcleo de decisões do boi por inveja de sua capacidade, talento e competência. #InfelizmenteVaiFazerMuitaFalta;

alvo

boa

bode frase

perola

pensamento
É só por hoje…

… Por hoje!

Até a próxima…

#SouVitima!

você pode gostar também