OMS não recomenda vacinação obrigatória contra a Covid-19: ‘Agora eles começam a acertar’, diz Bolsonaro

Foto: Sergio Lima.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – Após a vice-diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, afirmar em uma entrevista concedida a CNN Brasil na quarta-feira (21) que a entidade não recomenda que a aplicação da vacina contra a Covid-19 seja obrigatória e se posicionar contra “medidas autoritárias” nesse sentido, ontem (22) o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, publicou em suas redes sociais. “A OMS, depois da minha manifestação, se posiciona contra a vacinação obrigatória. Agora eles começam a acertar”.

Ele também criticou o governador de São Paulo, João Doria, por anunciar dia 16 deste mês que a vacinação contra a Covid-19, a CoronaVac, elaborada pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, será obrigatória no estado se for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com exceção de pessoas que apresentarem alguma restrição avalizada por um médico. Bolsonaro o chamou até de “nanico projeto ditador”.

Confira o vídeo do presidente.

você pode gostar também