-Publi-A-

Operação ‘Pela Vida’ reforça policiamento e faz alerta para trânsito mais seguro

Foto: Carlos Soares/SSP-AM

As ações de sensibilização do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), durante a Operação “Pela Vida”, têm como objetivo conscientizar os condutores sobre os riscos no trânsito e ressaltar a importância do papel de cada cidadão para maior segurança nas vias. A operação é coordenada pelo secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, e vem ocorrendo desde o mês de janeiro.

Além do Detran e dos agentes da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), a Polícia Militar também participa da operação, realizando incursões em regiões com alto número de denúncias de tráfico de drogas. Um dos pontos de maior visibilidade da operação são as barreiras de fiscalização. De acordo com o coordenador do Núcleo Especializado de Operações de Trânsito (Neot), Victor Mansur, as blitze ocorrem em todas as zonas de Manaus, trazendo mais segurança para a população.

“É muito importante as operações de trânsito do Detran-AM, pois elas contribuem bastante para a segurança pública, conseguindo tirar de circulação veículos irregulares, oriundos de roubo e furto e também a questão da Lei Seca, que ajuda a salvar vidas”, disse.

Mansur também explica como o motorista deve se portar em uma blitz. “Quando o condutor do carro avistar uma operação, ele deve reduzir a velocidade, ligar a luz interna, baixar os vidros e se identificar. No caso dos motociclistas, é a mesma situação, deve obedecer à ordem do agente, parar a moto e retirar o capacete”, explicou.

Embriaguez ao volante – Conforme os dados do Detran em 2020, foram realizadas 243 operações de trânsito nas ruas de Manaus. Nessas ações, 1.829 motoristas foram flagrados no teste do bafômetro e 465 se recusaram a fazê-lo.

“O condutor é convidado para fazer o teste do bafômetro. Caso ele se recuse a realizar, a penalidade é a mesma para quem é flagrado dirigindo sob efeito de álcool, recebe uma autuação, sete pontos na CNH e vai responder processo administrativo. O motorista que estiver com o teor alcoólico acima de 0,34 vai ser encaminhado para a delegacia e preso em flagrante”, afirma Mansur.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a multa para quem dirige embriagado é de R$ 2.934,70. Conforme a legislação, todos os motoristas flagrados em fiscalizações têm direito a ampla defesa, até que a CNH seja efetivamente suspensa. Se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.

Vale lembrar que, de acordo com a Lei Seca, é proibida a condução de qualquer veículo automotivo após ingerir bebida alcoólica, não importando a quantidade.

você pode gostar também