Outubro Rosa: mamografia e autoexame precoce podem ser vitais para vencer a doença

Diagnóstico precoce contribui para ter mais de 95% de chances de cura

No mundo, uma em cada oito mulheres desenvolvem câncer de mama ao longo da vida. Para 2020, são estimados mais de 66 mil novos casos de câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, neste mês é realizada a campanha mundial do Outubro Rosa. A mobilização visa também a disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

A ginecologista e obstetra do Hapvida Saúde, Elis Akamy, explica que o câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres no Brasil e é a segunda causa de todas as mortes de mulheres no Brasil, atrás somente das doenças do sistema circulatório. Entretanto, se diagnosticado precocemente e tratado de forma adequada e com qualidade, tem até 95% de cura.

“O diagnóstico precoce pode ser um fator decisivo, pois no caso do câncer de mama, pode ter 90% de chances de cura quando detectado em seu estágio inicial. E o câncer de colo de útero tem prevenção por meio do exame de colpocitologia oncótica, conhecido como Papanicolau ou preventivo ginecológico”, alerta a médica.
A orientação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) é de não interromper o rastreamento e exames de rotina, considerados imprescindíveis para identificação do diagnóstico precoce, mesmo enquanto durar a pandemia.

Cuidados

A médica afirma que o diagnóstico precoce ainda é o maior aliado para o tratamento eficaz do câncer de mama. Quando identificado precocemente pode ser tratado, impedindo que o tumor alcance outros órgãos.

Segundo o Inca, os principais sinais e sintomas da doença são caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo); saída espontânea de líquido de um dos mamilos; e pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Quanto ao câncer do colo do útero, a ginecologista afirma que a colposcopia é o exame mais completo, o qual examina a vulva, vagina e colo do útero, através de um microscópio chamado colposcópio. Esse exame vem sendo aprimorado para o diagnóstico de lesões precursoras do câncer e detecção de lesões por HPV (vírus do papiloma humano), que causa o câncer de colo uterino.

Entre as formas de prevenção, estudos sinalizam que cerca de 30% dos casos podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como praticar atividade física; alimentar-se de forma saudável; manter o peso corporal adequado; e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Movimento

Conhecido mundialmente como Outubro Rosa, o mês é marcado por ações relacionadas à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O movimento, celebrado anualmente desde os anos 90, tem como objetivo compartilhar informações sobre o câncer de mama e, mais recentemente, sobre o câncer do colo do útero, promovendo a conscientização sobre as doenças, proporcionando maior acesso aos serviços e contribuindo para a redução da mortalidade das mulheres.

O nome da campanha remete à cor do laço que é um símbolo internacional usado por indivíduos, empresas e organizações na luta e prevenção do câncer de mama. É por esse motivo que durante todo o mês a cor rosa ilumina a fachada de diversas instituições públicas e privadas com objetivo de promover a adesão ao movimento.

Sobre o Sistema Hapvida

Com cerca de 6,4 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco e RN Saúde, além da operadora Hapvida. Atua com mais de 30 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 184 clínicas médicas, 41 prontos atendimentos, 174 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

você pode gostar também