Parintins libera voos a partir do dia 30 e flexibiliza toque de recolher para 11 horas

Foto: Yuri Pinheiro.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – O prefeito de Parintins, Frank Bi Garcia, anunciou a redução do horário do toque de recolher para 19h às 6h, com vigência a partir desta quinta-feira (24). Ele também autorizou a abertura do Aeroporto Júlio Belém para voos comerciais, a partir do dia 30. A decisão foi tomada em consenso pelos membros do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, em reunião nesta quarta-feira, 24, no auditório do Centro do Idoso Pastor Lessa.

As pautas foram discutidas pela Prefeitura de Parintins, vereadores, Ministério Público, Defensoria Pública, Vigilância em Saúde e demais órgãos envolvidos no Comitê de Combate à Covid-19. Com o novo horário do toque de recolher, os supermercados poderão ficar abertos até às 19h, com suspensão dos serviços de entrega, com exceção para lanchotes, restaurantes e bares.

Os voos para transporte de passageiros deverão obedecer as recomendações dos órgãos de saúde, transportando no máximo 30 pessoas por dia, que deverão ser monitoradas pela equipe da Vigilância em Saúde. No aeroporto, a equipe de saúde usará termômetro digital para o controle de embarque e desembarque de passageiros.

O Porto da cidade permanece fechado, mas segundo Bi Garcia, a Prefeitura tratará sobre a questão da autorização de viagem em embarcações para as pessoas que estão com problema social, em Manaus, com a Representação de Parintins. “A pessoa precisa estar nas normas da Arsepam (Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas) para que a gente possa autorizar a vinda de passageiros para o município de Parintins que foram para tratamento de saúde, que estão com problema social na capital, que estão desempregados e que precisam voltar para Parintins. Então, com isso, devemos ter uma média de demanda de 30 passageiros que devem ser autorizados diariamente a vir para a cidade”, informou o prefeito.

Viagens de barcos da zona rual para a cidade continuam com restrições feitas pela Vigilância em Saúde. O uso de máscara permanece obrigatório. A nova medida se deu após o município apresentar queda na quantidade de óbitos e internados por Covid-19.

você pode gostar também