-Publi-A-

Parintins: Os imbecis da Educação

Já vi professor ser alvo de muita injustiça, já vi aluno apontar o dedo na “cara” do professor, já vi pais se rebelarem contra o professor, culpabilizando-o pelo comportamento ou nota do seu filho. MAS, hoje, vi algo que transcende qualquer uma dessas atitudes ou talvez seja a raiz delas. UM GOVERNADOR, representante do povo, cujo o slogan de sua campanha eleitoral é o “AMOR”, ou melhor, “quem AMA reconstrói”.

E, felizmente, conseguimos tirar algo de positivo disso, pois, depois de dizer que “nossa greve é ilegal, que os números dos nossos contracheques são mentirosos, que somos manobra de PARTIDO POLÍTICO e insinuações de que somos imbecis fazendo greve”, algo foi RECONSTRUÍDO dentro de cada professor que se encontra nas ruas gritando incansavelmente por seus DIREITOS, o desejo de justiça, de valorização, de dignidade e de respeito foram suscitados em nós.

Quando o governador lançou seu discurso de ódio sobre o nosso movimento, quando utilizou sua persuasão para falar de responsabilidade fiscal, achando que não entendíamos nada, quando chamou nossos representantes de mentirosos e “marionetes”, OFENDEU a todos NÓS/PROFESSORES. Jamais esquecerei o rosto de DEBOCHE e o SORRISO OPRESSOR deste ser que teve a infelicidade de tentar ludibriar os professores de Parintins. Querida sociedade, foi revigorante chegar ao aeroporto junto aos meus colegas de profissão e grita “Sr. Governador, RESPEITE O PROFESSOR”. Uma certeza eu tenho, ele jamais esquecerá dos nossos gritos de repúdio a sua postura. Esse discurso não é de ódio, é de revolta, de indignação. Nossa greve irá continuar, os professores “imbecis” continuarão na luta???? “OS TEMPOS MUDARAM”???????? não venha com propostas indecentes! #luto_luta

Texto: professora Deyse Rubim

você pode gostar também