Pedido de desculpas: Petro Velho diz que gerente do BB reconheceu erro

Vereador Juliano Santana durante discurso.

Ele ainda apresentou um requerimento no sentido de solicitar da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Parintins a realização de uma Sessão Especial em homenagem aos 60 anos de fundação do Colégio Nossa Senhora do Carmo

Mayara Carneiro | CMP

Parintins (AM) – Em pronunciamento na sessão desta segunda-feira, 25 de abril, o vereador Juliano Santana (PDT) apresentou um requerimento no sentido de solicitar da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Parintins a realização de uma Sessão Especial em homenagem aos 60 anos de fundação do Colégio Nossa Senhora do Carmo. A solenidade vai acontecer no dia 13 de maio no Plenário Raimundo Almada.

De acordo com Petro Velho, com o espírito cristão/vicentino o Colégio Nossa Senhora do Carmo tem uma preocupação constante pela formação integral do educando, proposta esta consubstanciada em sua missão. Segundo ele, a direção, o corpo docente, técnicos e funcionários procuram vivenciar no dia a dia a proposta evangélica, única razão da existência deste educandário, implantado neste pedaço amazônico sob as bênçãos de Nossa Senhora do Carmo, padroeira de Parintins.

O vereador Juliano Petro Velho também falou sobre a importância dos parlamentares denunciarem os atos ilícitos do Prefeito de Parintins devido ao caos na saúde, educação e segurança pública da cidade de Parintins. Dessa forma, evidenciou receber um pedido de desculpas do Gerente local do Banco do Brasil, o qual lhe negou na semana passada a disponibilização dos extratos bancários dos repasses do convênio do FUNDEB para os cofres do município de Parintins.

“Eu defendo o interesse do povo de Parintins e nesse momento não vou parar de falar sobre o transporte escolar dos alunos da rede municipal de ensino até que esse problema seja resolvido. Quero dizer que as nossas vozes estão sendo ouvidas sim, pois o Gerente do Banco do Brasil me ligou pedindo desculpas e dizendo que eu estava correto por fazer esse pedido. Digo ainda que recebi uma ligação do membro do Conselho do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas informando que no início de maio eles vão fazer uma auditoria na Prefeitura e na Câmara. Então, não vou parar de fazer as minhas denúncias em nome do povo de Parintins”, ressaltou Juliano.

você pode gostar também