-Publi-A-

“Pedido de socorro”: prefeito de Parintins revela situação grave em cidades do interior do AM

Foto: Yuri Pinheiro.

Eldiney Alcântara | 24 Horas

[email protected]

Parintins (AM) – A grave situação decorrente do aumento da Covid-19 no Amazonas vem deixando os municípios cada vez mais afetados. Neste sábado, 16, o prefeito de Parintins, Bi Garcia, revelou a triste e desesperadora situação de cidades do interior do Amazonas, que estão pedindo socorro para atender seus pacientes.

Com a falta de oxigênio, a Prefeitura de Parintins conseguiu adquirir cilindros, tanque e uma usina de oxigênio para o hospital Jofre Cohen. Porém, diante de pedidos de socorro, o prefeito Bi Garcia resolveu doar para Manacapuru 11 cilindros e para Novo Airão 4 cilindros de oxigênio. A iniciativa solidária foi fundamental para salvar vidas naquelas cidades.

Neste sábado, à caminho do aeroporto Júlio Belém para receber a usina de oxigênio, Bi Garcia recebeu ligações de prefeitos de outras cidades, “informando que estavam ficando sem oxigênio”. Em meio a lágrimas, ele apontou para a desesperadora situação de outras prefeituras do interior do Amazonas. “A gente tem procurado atender quem nos procura. A gente jamais vai negar socorro. O importante é que todos estejam juntos”, disse emocionado o executivo.

Com problemas nos hospitais, Itapiranga e Itacoatiara também manifestaram pedido de apoio. Municípios do Baixo Amazonas e oeste do Pará tem pacientes internados nos hospitais de Parintins e passam por dificuldades. De acordo com Bi Garcia, com a instalação da nova usina, “Parintins deve, em dois ou três dias, socorrer municípios vizinhos que estão com problemas com a falta de oxigênio”. “A gente tem procurado ser solidário com as cidades que a gente pode contribuir tipo Nhamundá, Boa Vista do Ramos, Barreirinha que tem paciente aqui”, ressaltou.

Segundo Bi Garcia, o município está passando por uma reestruturação e “planejamento muito forte de combate ao novo coronavírus”. O próprio protocolo de atendimento está sendo atualizado e melhorado. “Enquanto a gente não tiver a tranquilidade de que o povo não está mais sendo contaminado, nós vamos estar de prontidão nessa guerra contra o coronavírus”, concluiu.

você pode gostar também