-Publi-A-

Pesca esportiva vai se tornar atividade econômica no município de Parintins  

O 1º Torneio de Pesca de Esportiva no Canto Galo, na comunidade do Aninga, no dia 02 de junho, marcou o pontapé inicial para esse setor do turismo se consolidar como atividade econômica, por meio de política pública a ser estabelecida pela Câmara Municipal de Parintins. Membros da Associação de Pesca Esportiva de Parintins (Apepin), os organizadores do evento: Geraldo Sávio, Ajaxon Figueiredo, Romão Neto e Fernando Marques, entregaram mais de R$ 6 mil em premiação aos vencedores.

Trinta e três competidores oriundos de Parintins, Barreirinha e Manaus, saíram do Canta Galo, às 7h, em busca do tucunaré, da espécie conhecida como popoca, nos lagos ao redor da Ilha, até às 13h. Os campeões, com a captura dos maiores peixes, do torneio foram: 1º lugar – Israel Batista Siridó; 2º lugar – Valnier Fonseca; 3º lugar – Alberto Figueiredo Filho. Romão Neto ganhou o Desafio do Arremeço, no qual o competidor lança iscas em baldes para testar as habilidades com a vara de pesca esportiva.

De acordo com Geraldo Sávio, o sentimento é de dever cumprido, quando o poder público municipal se preocupa em incentivar a modalidade do pesque e solte. “Alcançamos nosso objetivo e superamos nossas expectativas. Foi difícil chegarmos até aqui. Teve momentos em que deu vontade de desistir, mas a gente conseguiu reverter essa situação. A grande verdade é que hoje as autoridades de Parintins estão conscientes de que é necessário a preservação do tucunaré e o fomento ao turismo da pesca esportiva”, afirma.

A prova do sucesso do evento se deu pela participação das famílias dos pescadores e de visitantes no Canta Galo. “O prefeito Bi Garcia, que veio in loco prestigiar e observar como funciona, demonstra interesse, em promover esse setor do turismo. Com certeza, se não fosse o vice-presidente da Câmara, Tião Teixeira, junto com o presidente, Telo Pinto, teria sido mais difícil. Eles são muito importantes e nos dão forças. Estão de parabéns o Bi, o Tião e o Telo, por acreditarem nessa atividade econômica para o município”, diz Geraldo Sávio.

você pode gostar também