Petro Velho classifica de desastroso o governo municipal

Vereador Juliano Santana durante discurso na tribuna da Câmara.

Santana quer a derrubada do veto do Executivo em relação ao Projeto de Lei que dispõe sobre a realização de eleições diretas de escolha para gestores das escolas da rede municipal de educação

Mayara Carneiro | CMP

[email protected]

Parintins (AM) – O vereador Juliano Santana, o Petro Velho, (PDT) classificou de desastroso o governo da atual administração municipal. Segundo Petro Velho, as licitações milionárias executadas pela Prefeitura Municipal de Parintins são irresponsáveis e desrespeitam a população parintinense, pois enquanto o povo sofre o gestor público gasta milhões de reais em licitações desnecessárias. A manifestação ocorreu na sessão ordinária desta quarta-feira, 30 de março.

“Hoje nós estamos andando pelas ruas da cidade e vendo imóveis e veículos com placas de vendas, coisa que no passado não se via, pois hoje o dinheiro não circula mais. A Prefeitura joga nos meios de comunicação tantos milhões de reais que estão sendo pagos para o funcionalismo público, mas cadê esse dinheiro? O que está acontecendo? Ano passado solicitamos informações sobre quantas pessoas foram demitidas pelo prefeito, porém não responderam nada; não sabemos quanto ele economizou a partir do mês de setembro quando demitiu pais e mães de família. Este governo não pode mais estar no próximo ano para administrar uma cidade como a nossa, é assim que eu penso e é assim que todos devemos pensar”, afirmou Juliano.

O parlamentar disse que as denúncias feitas pelos vereadores Maildson Fonseca (PSDB) e Mateus Assayag (PR) na tribuna da Câmara sobre as licitações milionárias realizadas pela Prefeitura Municipal de Parintins demonstram a incapacidade do atual gestor administrar o município. “Isso é vergonhoso, porque não tem responsabilidade com o povo de Parintins e com a educação municipal, pois não há transporte escolar para a zona rural e os alunos estão sendo prejudicados”, falou.

Petro Velho também falou da importância dos vereadores derrubarem o veto do Executivo em relação ao Projeto de Lei que dispõe sobre a realização de eleições diretas de escolha para gestores das escolas da rede municipal de educação do município de Parintins. “Isso permite que a democracia adentre as direções das escolas municipais”, frisou. Segundo Petro Velho, as eleições precisam ser realizadas por meio de voto direto dos professores das escolas e pais de alunos e APMC, a ser realizada simultaneamente em todos os estabelecimentos de ensino.

você pode gostar também