-Publi-A-

Polícia identifica quatro suspeitos de incendiar delegacia em Novo Aripuanã

Lucinete da Costa Gama, de 30 anos, foi presa suspeita de incendiar parte de uma casa no município na segunda-feira (6). Uma criança morreu e outras duas – uma de cinco anos e outra de apenas nove meses – seguem internadas. Uma mulher também está hospitalizada com ferimentos.

Segundo o delegado adjunto da Polícia Civil, Ivo Martins, o crime teria motivado por ciúmes.

“Isto está sendo apurado em um inquérito no município. Preliminarmente é possível dizer que o que causou o crime foi algo relacionado a ciúme dela em relação a companheira, que foi lesionada”, disse o delegado, que não soube dizer quem seria a namorada da suspeita.

Após o crime, familiares da criança e moradores da cidade invadiram a delegacia da cidade, jogaram gasolina e atearam fogo na cozinha da unidade. Eles também incendiaram carros apreendidos que estavam no pátio da sede policial. Logo depois, populares retiraram a mulher de dentro da cela. Ela foi agredida, apedrejada e jogada contra labaredas de fogo.

Conforme Ivo Martins, até o momento, quatro pessoas já foram identificadas pela agressão e devem responder por pelo menos dois crimes: depredação de patrimônio público e tentativa de homicídio.

Ainda segundo a Polícia Civil, o delegado Mariolino Brito está no município de Novo Aripuanã para coordenar as investigações sobre o incêndio na delegacia. As pessoas envolvidas na ação já estão sendo ouvidas e serão autuadas pelos devidos crimes.

Polícia Militar montou barreira para evitar linchamento de suspeita (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Polícia Militar montou barreira para evitar linchamento de suspeita (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Fuga de presos
Ivo Martins explicou ainda que, durante a ação de populares na delegacia, 17 pessoas que estavam presas nas celas da 73ª DIP fugiram. “Os presos sairam com a confusão, mas somente dois ainda não foram recuperados”, informou.

O coronel Walter Cruz, sub comandante da Policia Militar, informou que oito policiais militares foram enviados para prestar auxílio aos seis PMs do município. “Ajudamos no resgate para Manaus da vítima e na prisão de 15 dos 17 foragidos da delegacia”, contou.

Do g1

você pode gostar também