Polícia investiga cantor por assédio a repórter do iG; outra jornalista denuncia Biel

A polícia de São Paulo investiga a acusação de assédio sexual contra o funkeiro MC Biel a uma repórter do portal iG. Em reportagem publicada pelo site na última sexta-feira (3/6), a jornalista de 21 anos relatou que o artista disse que a “quebraria no meio” e a chamou de “gostosinha”.

Segundo o G1, o caso ocorreu em 3 de maio e a queixa foi registrada no dia 11 do mesmo mês. O boletim de ocorrência foi feito na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo. De acordo com o iG, a entrevista foi gravada em áudio e vídeo e o conteúdo foi entregue à polícia. A Secretaria de Segurança Pública informou que “acusado e vítima já foram ouvidos e testemunhas prestarão depoimento nos próximos dias.”
No último domingo (5/6), Biel usou suas redes sociais para comentar o caso. Ele disse que é um menino que brinca e não tem papas na língua.  “Infelizmente a felicidade acompanhada do sucesso incomoda, coisa que não deveria… Tudo não passou de um mal entendido e já está tendo as medidas cabíveis sendo tomadas”, relatou.
Na segunda (6/6), o programa “Cidade Alerta”, da Record, comandado pelo apresentador Marcelo Rezende, divulgou um áudio da entrevista entre a repórter a o cantor. Diversos veículos de comunicação também divulgaram a conversa e o iG decidiu disponibilizar trechos originais da conversa com a ordem correta dos acontecimentos.
“A intenção do Portal iG sempre foi preservar a identidade e a integridade da jovem e, por essa razão, segurou até agora a divulgação das gravações em áudio e vídeo que comprovam a denúncia”, justifica. “Assim, esperamos dar fim às especulações em torno do caso e deixar nas mãos das autoridades que conduzem o inquérito policial a análise dos fatos”, completa.
Ao fim do texto que descreve cada trecho da entrevista, o site ressalta que repudia qualquer forma de assédio ou agressão à mulher e qualquer tipo de violência ou preconceito contra o ser humano. “Sempre que nos depararmos com esse tipo de acontecimento, denunciaremos de imediato às autoridades competentes”.
Outro caso
Após a repercussão do caso, outra repórter, que trabalha para o Portal da Música, decidiu denunciar o cantor. O relato sobre o assédio foi feito por um colega de trabalho em sua página no Facebook.
“Sobre todo esse caso do Biel: no mesmo dia e local em que houve a polêmica entrevista pro iG, ele também recebeu o (site) para um bate papo. A minha parceira, que ficou responsável pela entrevista, voltou sem graça, pois antes de dar início à conversa, ele soltou um: ‘não quer fazer no meu colo?’. E minutos depois, no meio de uma pergunta sobre o disco novo: ‘você gosta de churros? Eu tenho um aqui'”, escreveu.
Ele conta que decidiu declinar a pauta e não publicar. À época, também não comentou sobre o assunto pelo respeito com a assessoria da Warner Music — a entrevista foi realizada no escritório da empresa. “Em meio a todo esse burburinho, fica impossível não se posicionar”, acrescentou.
Do Portal Imprensa
você pode gostar também