Polícia prende assassino de mulher gravida no interior Nhamundá

O homem identificado por Israel Pantoja Souza, o ‘Jó’, 23 anos de idade, foi preso por policiais civis e militares, na tarde desta sexta-feira (17), e confessou que foi o autor do tiro de espingarda que atingiu o coração da jovem Francilene Martins Almeida, 20 anos de idade, que morreu nesta madrugada, na comunidade Galileia, interior de Nhamundá-AM (distante 375 km de Manaus).

Israel Pantoja Souza, o ‘Jó’, suspeito de matar mulher grávida – Foto: Divulgação

Após tomarem conhecimento do caso, polícias civis do 43º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Reinaldo Figueira, e policiais militares do 2º Grupamento da Polícia Militar (CPM), sob o comandado do sargento Mailson Fonseca, realizaram uma ação conjunta que culminou com a prisão de Israel Pantoja, assassino confesso da mulher que estava grávida do primeiro filho.

Segundo o sargento militar, Israel Pantoja foi preso nas matas próximo a comunidade do Apeua. “Quando viu que estava cercado pela polícia ele gritou dizendo que queria se entregar e foi preso por volta de 13h45. Ele confessou a autoria do crime e disse que estava com raiva porque negaram a gasolina pra ele. Ele alegou ainda que estava bêbado e foi até a casa para matar o esposo da vítima, o cidadão Abraão Gomes de Almeida, 25 anos, mas como estava escuro ele atirou em Francilene que estava gravida de 3 meses. A criança que morreu no ventre da mãe seria o primeiro filho do casal”, afirma.

De acordo com o delegado Reinaldo Figueira, Israel Pantoja, que é pescador, alegou que o crime foi motivado após uma discussão durante bebedeira que o levou a assassinar a mulher do amigo dele. “Israel alegou que estava conversando e bebendo com Abraão de Almeida, marido de Francilene, e mais um outro amigo do suspeito, identificado apenas como ‘Têne’, se desentenderam durante a bebedeira e acabaram entrando em luta corporal”.

O delegado conta ainda que “o Israel pegou emprestada uma espingarda que o amigo Têne tinha, foi em direção à casa do Abraão e quando a Francilene saiu para dizer que não queria confusão, ele atirou. Após o crime, Israel e Têne fugiram, mas conseguimos prender o suspeito. Na delegacia o Israel confessou o crime e foi autuado em flagrante por homicídio. Agora, a polícia segue nas buscas para prender o outro envolvido, que foi quem forneceu a espingarda apreendida”, enfatiza o Delegado Figueira.

Do Gazeta Parintins

você pode gostar também