-Publi-A-

Policial militar que atirou no pagode se apresenta e alega legítima defesa

O policial PM Ribson Maciel acompanhado de advogado se apresentou espontaneamente na terça-feira, 4, na delegacia de polícia, alegou legítima defesa, desmentindo a versão apresentada pelo jovem Reney dos Santos Brandão, alvejado no rosto pelo militar, as 22h de domingo, 2, na área em frente ao Cabanas Bar, onde estava acontecendo um pagode.

Ribson Maciel contou na Polícia Civil que atirou em Reney para se defender da agressão sofrida por ele. O militar relatou que foi agredido com um soco, inclusive, ao cair teria ficado desacordado por cerca de 30 segundos, quando sacou a arma é fez o disparo.

O PM relatou que o soco desferido por Reney causou lesão na parte inferior do seu beiço, além de apresentar hematomas no pescoço. Familiares de Ribson explicam que ele reagiu a agressão para se defender, bem como poder

ia ter permanecido desmaiado e sofrido mais agressão por parte de Reney e provavelmente de outras pessoas.

O comando do 11º Batalhão de Polícia Militar de Parintins (3º BPM) adotou todos os procedimentos administrativos recomendados e previstos legalmente contra o militar. O comandante Valadares informou que mandou abrir sindicância e a arma utilizada pertence à corporação, inclusive, já foi retirada do policial.

Texto e fotos: Fernando Cardoso

 

você pode gostar também