População vai as ruas pedir segurança em Boa Vista do Ramos (AM)

Os moradores vão as ruas da cidade na tarde de quarta-feira, dia, 11, pedir segurança e paz no município.

A “onda” de violência em Boa Vista do Ramos (BVR), distante 369 km de Manaus, está deixando apreensiva a população do município de pouco mais de 16 mil habitantes (Dado: IBGE 2011), situado na região do Baixo Amazonas, que está se sentindo insegurança com tantos casos de roubo (inclusive com arma de fogo), tentativa de homicídio, assassinato, furto, dentre outros crimes.   

Sábado, 07, por volta de meia-noite, ocorreu um homicídio na comunidade Curuçá, distante cerca de uma hora de lancha da sede do município. A vítima foi o parintinense João Lima Pontes, 28, assassinado a facadas por dois jovens que estão foragidos. De acordo com informações do Sargento Carneiro Pinto, que atendeu a ocorrência, um dos acusados se chama Ébio Garcia, 20, e o outro é um adolescente de 17 anos.

A dupla conseguiu fugir do cerco policial pelo mato. A Polícia Civil de Boa Vista do Ramos, sob comando do delegado Ivo Cunha investiga o caso.

Mobilização

Segundo informações veiculadas na Rádio Boiuna FM, devido estes casos ocorridos nos últimos meses que põe em risco a segurança da população local, está sendo organizada por setores da sociedade civil uma manifestação. Os moradores vão as ruas da cidade na tarde de quarta-feira, dia 11, pedir segurança e paz no município.

Através das redes sociais os boa-vistenses demonstram indignação contra essa problemática e cobram do Governo do Estado mais policiamento para a localidade.

“Já foi o tempo que andávamos até de madrugada sozinhos e a gente só encontrava cachorro na rua. Hoje não se tem segurança nem dentro de casa, tive um adolescência legal, mas agora quando vou a Boa Vista, tenho medo de anda só”, publicou a boa-vistense Helem Rolim, 31, que atualmente mora em Manaus (hás alguns anos) e sempre que pode vai a sua cidade natal.

“Infelizmente nossa cidade está ficando desse jeito, que triste meu Deus”, lamenta o jovem Tadian Santos, 22.

Marido mata companheira

 

Outro homicídio em Boa Vista do Ramos ocorreu em abril de 2014, na comunidade Menino Deus, na mesma região de Curuçá, zona rural de BVR, onde João Lima foi assassinado dia 07 de maio.  Nesse caso o agricultor Ocenaldo do Carmo Tavares, 42, foi preso acusado de matar a esposa dele, Maria Ilena de Almeida, 28, que teve o corpo encontrado enterrado após 20 dias de buscas.

Ocenaldo confessou em depoimento à polícia que matou a companheira e tentou ocultar o cadáver. Segundo ele, o crime ocorreu após uma briga entre o casal. Na ocasião ele desferiu um golpe de faca no pescoço da esposa e em seguida enterrou o corpo da vítima no local onde foi encontrado.

Tenente da PM sofre atentado

Segundo informações da Polícia Militar e do Portal do Holanda, no início da madrugada do dia 30 de abril deste ano,  dois rapazes foram alvejados a tiros no centro da cidade. Eles foram identificados como Antônio Generson Rodrigues da Cruz, 20, o “Bandidinho”, ferido no braço esquerdo e perna direita e um adolescente de 17 anos que foi atingido no braço.

A viatura 8015 do 3º Grupamento da Polícia Militar (GPM) foi acionada por moradores que ouviram um disparo de arma de fogo nas proximidades do clube Vitória Régia. Ao fazer buscas no local os policiais militares conseguiram localizar Francisco de Canindé Silva Mendes, 32, Adarilson Gozales Gomes, 18 e um adolescente de 15 anos com pelo menos quatro passagens pela polícia. Um deles estava em posse de um revólver calibre 38 com três munições intactas e uma deflagrada.

Integrantes da gangue se evadiram do local ao ver a polícia, mas quando a viatura saiu levando os primeiros suspeitos, um outro grupo se formou e partiu para cima do comandante do 3º GPM, tenente Rherondy Aranha, que estava sozinho no momento em que embarcava em uma motocicleta.

O bando pegou o tenente pelas costas iniciou-se uma luta corporal. Um dos suspeitos estava armado e atirou contra o policial, que revidou, acertando dois. O rapaz que estava com a arma conseguiu fugir e o militar  mesmo com escoriações, conseguiu efetuar a prisão de mais três integrantes da gangue.

Um deles mais tarde foi identificado como Marleson Freitas Cardoso, 20. Ele estava junto com o menor que foi baleado.

Por Geandro Soares

você pode gostar também