Possível aliança de Márcia Baranda com Bi Garcia esquenta bastidores das eleições em Parintins

{"subsource":"done_button","uid":"B68F4680-4823-4F7F-B7CB-84566FB0DC48_1599872883340","source":"other","origin":"unknown","source_sid":"B68F4680-4823-4F7F-B7CB-84566FB0DC48_1599872901563"}

Da Redação | 24 Horas

[email protected]

Parintins (AM) – A incógnita sobre o futuro político da empresária Márcia Baranda (MDB) continua a movimentar as Eleições Municipais em Parintins. O nome da presidente do MDB surge com maior força para uma composição com o candidato à reeleição à Prefeitura de Parintins, Bi Garcia (DEM). O acordo teria sido sacramentado com as bênçãos do Senador Eduardo Braga (MDB), em Manaus, no final da tarde desta sexta-feira (11).

Márcia e Bi são adversários políticos há pelo menos uma década, desde a disputa pela presidência do Boi Caprichoso, em 2010. Na ocasião, a empresária venceu o acirrado pleito bovino contra o artista Rossy Amoêdo, candidato apoiado pelo grupo de Bi Garcia, por uma diferença mínima, e dividiu o Boi Caprichoso. Nas Eleições Municipais 2012, o grupo político de Márcia Baranda ajudou na eleição do prefeito Alexandre da Carbrás, na época no PSD, hoje no Avante.

Messias Cursino (PDT), então vice-prefeito e candidato ao cargo majoritário apoiado por Bi Garcia, perdeu a disputa para a oposição, por uma diferença de pouco mais de 500 votos. No entanto, Márcia Baranda rompeu com o prefeito eleito, devido ao isolamento político e administrativo do vice-prefeito de Carbrás, Carmona Oliveira Filho (MDB), no decorrer do mandato. Assim, começou a fragmentação da oposição que resultou na renúncia de Carbrás para concorrer à reeleição, em 2016.

Nessa altura do campeonato, Bi Garcia, que era filiado ao PSDB, do prefeito de Manaus, Arthur Neto, estava no exercício do mandato de deputado estadual e se licenciou do cargo para disputar o comando da administração de Parintins pela terceira vez, tendo como principal adversário a empresária Márcia Baranda. O caos da gestão de Carbrás deixou o caminho livre para o então parlamentar se tornar prefeito de Parintins pelo terceiro mandato.

Durante a gestão de Bi Garcia, no exercício 2017/2020, Márcia Baranda se manteve neutra e demonstrou maior maturidade política em âmbito municipal, como fiel aliada do Senador Eduardo Braga, atualmente um dos parlamentares que mais destinou recursos da União ao Município de Parintins, acima de R$ 100 milhões, voltados à investimentos em infraestrutura viária na zona rural e urbana. Tudo isso foi resultante do apoio de Bi para a reeleição de Braga ao Senado em 2018.

Essa articulação fez o prefeito de Parintins ganhar grande prestígio do senador do MDB. Márcia e Bi não subiram no mesmo palanque em 2018, apesar do apoio ao mesmo candidato. A relação de ambos com Eduardo Braga é favorável para a consolidação de uma aliança que poderá ser anunciada, nas convenções do DEM ou do MDB. A possível chegada do MDB à base de apoio ao prefeito Bi Garcia resultará no 15º partido a compor o arco de aliança pela reeleição do candidato do Democratas.

você pode gostar também