Prefeitura de Manaus entrega 70 cestas básicas a famílias de pessoas com deficiência mental

A Prefeitura de Manaus realizou nesta segunda-feira, 26/10, a entrega de 70 cestas básicas às pessoas atendidas pela Associação Amazonense de Integração de Pais de Deficientes Mentais (Ademe), no bairro Aleixo, zona Centro-Sul. A ação integra o programa “Abraço Solidário na Pandemia”, coordenado pelo Fundo Manaus Solidária, em parceria com o governo francês, que já entregou mais de cinco mil kits de alimentos a famílias em situação de vulnerabilidade ou risco social, com a expectativa de beneficiar mais de 78 mil pessoas.

“Infelizmente, devido a pandemia da Covid-19, muitos tiveram suas vidas afetadas. Nosso maior foco, enquanto prefeitura, é de oferecer assistência e solidariedade à população mais vulnerável e que bom que tivemos esse apoio da França, atendendo apelo do prefeito Arthur Virgílio Neto. Fico muito contente em saber que os nossos esforços estão sendo importantes, para amenizar as dificuldades presentes no dia a dia dessas pessoas”, enfatizou a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Fundada em 1986, a Ademe atua na assistência a crianças com deficiência, por meio de atendimentos fonoaudiológicos, pedagógicos, de fisioterapia e hidroterapia. Maria de Oliveira Castro, presidente da associação, ressalta que o apoio da Prefeitura de Manaus, representa uma grande ajuda para todos que são atendidos no local.

“Atendemos crianças de todas as regiões de Manaus, com foco nas famílias de baixa renda. São pacientes de 0 a 16 anos com quadros de hidrocefalia, paralisia cerebral e microcefalia. Pessoas que precisam de atenção. É muito gratificante poder contar com esse apoio, porque estamos em meio a uma pandemia e sabemos que todos os nossos usuários estão precisando desse benefício, sem exceção. Agradeço de coração, à primeira-dama Elisabeth Valeiko, em nome de todas as mães da associação”, relatou Maria.

Viviane Valente do Couto é mãe de Lívia Regina, 10, que possui paralisia cerebral e recebe atendimento da Ademe há quase quatro anos. Sua família foi uma das beneficiadas com a entrega. “Essa ajuda será muito bem-vinda, sem dúvidas. Meu marido e eu não trabalhamos de carteira assinada e, por causa da pandemia, as coisas se tornaram mais difíceis. Receber essa cesta é uma benção, que veio em boa hora. Sou muito grata à prefeitura e a todos que contribuíram para que isso fosse possível”, comentou.

A coordenadora do setor de serviço social do Fundo Manaus Solidária, Virna Martiniano, afirma que a parceria com o governo francês tem permitido que pessoas em situação de vulnerabilidade de diferentes categorias possam ser beneficiadas. “Essa é mais uma forma de atenção que a prefeitura proporciona à população, no sentido de estar presente e amparando essas famílias durante este período tão complicado. Desde o início do programa, além daqueles atendidos por organizações parceiras, já foram contemplados profissionais da cultura e do entretenimento, indígenas, quilombolas, pessoas LGBTQI+ e de comunidades ribeirinhas”, explicou.

Parceria

O “Abraço Solidário na Pandemia” é realizado pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o governo da França, que destinou um total de 500 mil euros, aproximadamente, R$ 3 milhões, para serem investidos em saúde e assistência social, com o objetivo de minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus na capital do Amazonas.

Para a aquisição das cestas básicas foi destinado um montante de R$ 1.428.571, que resultou na compra de 15.585 cestas e, por meio do programa, está beneficiando pessoas que residem em bairros com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média nacional, além de populações indígenas em áreas urbanas da capital e moradores de comunidades rurais e ribeirinhas.

você pode gostar também