Primeira-dama vermelha abre o coração e acena para bicampeonato do Garantido

A assistente social, Yanezza Figueiredo, declarou ter relutado para o marido, o advogado Fábio Cardoso, não concorrer à presidência do Boi Garantido, em 2017. “Por saber das injustiças que sofreríamos, das difamações e ataques ao seu caráter, mas, enfim, assim Deus quis”, afirmou, abrir o coração para falar do sentimento de orgulho, em publicação nas redes sociais, hoje.

A primeira-dama do Garantido ressaltou que o comprometimento total e a dedicação de Fábio Cardoso ao boi do povão o fez colocar a fé acima de tudo. “Quero te dizer o quanto me orgulho do homem que és e que esse amor fez nascer em você. Sacrificou muitas coisas como, por exemplo, os parabéns do aniversário do nosso filho dia 29.06.19, as apresentações dele na escola, momentos em família”, disse.

Yanezza Figueiredo presenciou a força e a determinação do marido, seja quando lutou para liberar a entrada da galera na arquibancada ou se juntou com os kaçauerés (empurradores de alegorias) na concentração, com a vontade, como de toda nação vermelha, de vencer o festival. “Desprovido de vaidades, você uniu o boi para vencer”, enalteceu.

A anfitriã encarnada enumerou os julgamentos e ataques dirigidos à Fábio Cardoso, duramente criticado pela perda do título em 2018, mas entregou nas mãos de Deus. “A vida os ensinará a respeitar uns aos outros, pois se tem algo que é certo, é a justiça de Deus”, completou. A primeira dama parabenizou a todos os segmentos, itens individuais e coletivos, galera, Comissão de Artes, pelo grande espetáculo na arena.

A primeira-dama reconheceu o trabalho da diretoria de Fábio Cardoso, ao lado do vice-presidente Messias Albuquerque, no comando do ‘exército vermelho’. “Você, assim como todos os outros ex-presidentes, contribui muito com o Boi Garantido e merece todo respeito. Vamos, juntos, lutar pelo bicampeonato para o encerramento do triênio de sua gestão”, concluiu Yanezza Figueiredo.

você pode gostar também