Procuradoria fará representação judicial contra presidente da Câmara

Alvo de muitas acusações, o prefeito do município de Maués, Pe. Carlos Góes, entrará com uma representação judicial junto ao Poder Judiciário contra a Presidente da Câmara que o acusa de ameaça de morte.

O prefeito informou que na última terça-feira (19) estava na região do rio Marau onde foi realizada a celebração ao Dia do Índio. Só retornou no dia 20 para o município onde teve conhecimento das acusações proferidas pela Presidente da Câmara.

Em pronunciamento afirmou que não procede à acusação porque não compactua com qualquer tipo de agressão moral ou física a qualquer pessoa, uma vez por exercer o sacerdócio sua índole é de manter a paz e a harmonia em seu município.

Por conta das graves acusações e ataques sofridos nos últimos dias pela presidente da Câmara, o prefeito exigirá provas da acusação sobre um barco de propriedade  da presidente que foi a pique e ela o acusa de ter sido o autor, assim como provas de que também foi ele quem orquestrou as ameaças de morte à presidente dentro da Câmara.

Acrescentou que se o povo compareceu foi a pedido da própria Câmara que convocou a população através da imprensa. Ele lamenta que a Presidente tenha perdido o equilíbrio criando manobras que quebram a harmonia entre os poderes.

você pode gostar também