Programa “Formando Cidadão” da Polícia Militar atende atualmente mais de 500 alunos

Criado em 1997, o programa “Formando Cidadão”, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), atende atualmente 553 alunos, que estão distribuídos em 11 bases da capital amazonense e em seis municípios do interior. Os policiais trabalham com adolescentes, na faixa etária de 12 a 17 anos, em ações de prevenção de violência e risco social por meio de atividades educativas e cursos de qualificação profissional para o mercado de trabalho.

As ações do programa se diversificam. Assim como cursos profissionalizantes, que são oferecidos em parceria com Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Serviços Nacionais de Aprendizagem Comercial (Senac) e Industrial (Senai), Grupo Sucesso e Instituto Liberdade, também são desenvolvidas atividades na área de cidadania, palestras motivacionais, antidrogas, esportivas e culturais.

Todas as atividades e orientações são conduzidas com foco na disciplina. Além de orientações e treinamentos gerais, os jovens seguem no projeto até serem encaminhados para alistamento militar. Participam de cursos de formação profissional, focado no mercado de trabalho, através do Jovem Aprendiz.

“A maioria dos jovens que participa tem a ambição de ser policial ou militar. Como finalizamos a participação deles, na faixa dos 18 anos, são encaminhados para as Forças Armadas, e lá eles acabam sendo absorvidos. Temos vários jovens aqui que já se tornaram policiais militares e já estão na nossa Força. Também temos muitos empresários”, disse o coordenador do programa, coronel Wanderley Yokoyama.

Uma das novidades do programa é a carreta de qualificação do Senac, que está estacionada desde agosto no prédio do CPA Norte, na Cidade Nova, zona norte da capital, onde uma turma de 50 alunos está recebendo aulas de informática básica e manutenção de computador. Dividida em teoria e prática, as aulas capacitam os jovens a montarem, peça por peça, os equipamentos e colocarem para funcionar, enfatiza o professor Alessandro Nogueira.

“Aqui o jovem tem a oportunidade de fazer um aperfeiçoamento profissional, de aprender um ofício. Aqui eles vão aprender Windows, Word, Excel, por meio de um sistema, que lá no Senac é chamado de Escola Interativa. O aluno interage diretamente com a máquina e aprende sobre tecnologia com tecnologia. Também temos outras turmas, que são de manutenção”.

Para Antônio Barbosa, de 13 anos, que é aluno do programa há um ano, a oportunidade veio em boa hora. “Minha família não tem condições de pagar um curso. É a primeira vez que faço e considero que vai ser muito importante para minha vida”, disse, revelando que o sonho é ir para a Aeronáutica.

Atuação – Na capital, o programa desenvolve atividades nos Comandos de Policiamento de Área Norte, Sul, Leste e Oeste, Comando Geral da PM, Batalhão de Choque, além das 7ª, 15ª, 17ª, 18ª e 29ª Companhias Interativas Comunitárias. Já no interior, atende aos municípios de Tefé, Manacapuru, Iranduba, São Gabriel da Cachoeira e Alvarães.

você pode gostar também