PROJETO AJURI PELA VIDA NA AMAZÔNIA, DA CÁRITAS BRASILEIRA, É HOMENAGEADO NA PRELAZIA DE ITACOATIARA

O projeto Ajuri pela Vida na Amazônia recebeu, em Setembro, uma homenagem durante desfile cívico da comunidade ribeirinha Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pertencente à Prelazia de Itacoatiara, em reconhecimento das ações em combate à Covid-19 no interior do Amazonas, realizadas em 2020 durante a primeira edição do projeto, que é desenvolvido pela Cáritas Brasileira – Articulação Norte 1, com financiamento da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), e recebe apoio da Catholic Relief Services (CRS).

Para Shirlene da Silva Sousa, primeira secretária da comunidade e integrante da igreja Assembleia de Deus tradicional local, foi uma honra fazer parceria e participar do desfile cívico da Escola Municipal Vereador Luiz de Oliveira Onety, onde houve espaço para prestar as devidas homenagens ao projeto. “Diante do acontecimento mundial da pandemia enfrentado pela humanidade, a Covid-19 lamentavelmente levou uma quantidade significativa de vítimas, colocando pavor entre todos os povos”.

Shirlene complementa: “As igrejas do Senhor, sem placa de denominação, sem distinção de raça, cor, etnia, se uniram nessa batalha para clamar a Deus que enviasse socorro de recursos e apoio, tanto espiritual quanto material. Assim, Ele enviou à nossa comunidade o Ajuri, que muito ajudou no combate à Covid-19, doando kits de higiene para as famílias que esperavam na providência de Deus. Por isso, a igreja vem agradecer a todos que, direta ou indiretamente, ajudaram na luta contra a Covid, em especial ao Ajuri que muito ajudou as famílias deste lugar”.

A consultora técnica da CRS para resposta de emergência, Anna Hrybyk, considera que essa homenagem é de suma importância para o fortalecimento das ações do projeto. “Esse reconhecimento do projeto Ajuri nesta comunidade ribeirinha nos impulsiona a empenharmos cada vez mais esforços para promover a continuidade das ações de higiene e saúde para famílias nos lugares mais longínquos da Amazônia, tanto no combate à Covid-19 quanto para prevenir o risco de contaminação de outras infecções”, ressaltou Anna.

União e esperança

Atualmente, durante a segunda edição do projeto, as famílias cadastradas na comunidade continuarão sendo beneficiadas com kits de prevenção à covid-19 Além da entrega dos kits, os/as educadores/as sociais também irão fazer demonstração do uso correto da máscara, orientações de higiene e lavagem correta das mãos, baseadas nos cinco momentos críticos para lavar as mãos, assim como sobre o distanciamento social e a sensibilização quanto à necessidade de se tomar as duas doses da vacina contra a Covid-19.

Na primeira edição do projeto, mais de 150 famílias, correspondendo um total de mais de 600 pessoas, foram atendidas diretamente na comunidade ribeirinha Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada no lago do Batista, no rio Arari, as quais receberam os kits de higiene e prevenção à Covid-19, entregues durante cinco meses consecutivos.

Ajuri Pela Vida na Amazônia

A segunda fase do projeto Ajuri Pela Vida na Amazônia tem como objetivo permitir o acesso de famílias em situação de vulnerabilidade e alto risco de transmissão de COVID-19 a insumos relacionados a WASH (água, saneamento e higiene), para que possam manter comportamentos de prevenção, bem como seja possível melhorar a retenção de conhecimento dessas famílias.

Essas práticas serão desenvolvidas em comunidades de 9 municípios amazônidas (Coari, Tefé, Maraã, Alvarães, Fonte Boa, Juruá, Uarini, Itacoatiara e Parintins), através da orientação popular para promoção de higiene, distribuição de kits de higiene e prevenção, conscientização sobre a importância de adesão à vacina, bem como a sensibilização para a adoção à lavagem adequada das mãos como principal fator de prevenção eficaz contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da Covid-19, assim como pode evitar outras doenças infecciosas, transmitidas por vírus ou bactérias. Isto é, uma ação que pode parecer simples, mas que pode salvar vidas.

Ao total, além das 4 mil famílias cadastradas na primeira edição do projeto, nesta segunda edição 1400 novos núcleos familiares serão beneficiados, correspondendo um quantitativo de 22.500 pessoas atendidas diretamente pelas ações aplicadas por uma equipe multidisciplinar, como educadores/as, assistentes sociais, psicóloga e comunicadores/as.

você pode gostar também
..