-Publi-A-

Pronto, Falei: Baranda e Aziz, “os inimigos de hoje são os aliados de amanhã”

Omar e Márcia – A frase do título acima não está na ordem que foi escrita no livro “O Príncipe”, há mais de 500 anos pelo filósofo italiano Nicolau Maquiavel, mas tem o mesmo significado e está muito atual com as últimas movimentações feitas em Parintins visando as eleições de outubro deste ano.

A frase diz: “Em política, os aliados de hoje são os inimigos de amanhã” e se enquadra nas ações feitas pelo senador Omar Aziz (PSD), que magoado com o prefeito Bi Garcia (PSDB) buscou construir um novo grupo na Ilha Tupinambarana. O Aliado de hoje era o prefeito de Parintins, Bi Garcia, que vai apoiar Amazonino Mendes (PDT), tornando-se o adversário de amanhã, enquanto que o inimigo de ontem, Márcia Baranda (MDB), agora se torna aliada e coordenadora da campanha de Aziz.

2013 – Márcia Baranda e Omar Aziz, em 2013, quando o livro “O Príncipe” completou meio século, eram adversários ferrenhos a ponto de Omar praticamente expulsar a TV Bandeirantes do Festival de Parintins (que tinha sido conquistada por Eduardo Braga, enquanto governador, aliado de Márcia) e orientou o então presidente do Boi Garantido, Telo Pinto, a firmar contrato com a TV Acrítica. Já a presidente do Caprichoso, contrariando o pedido de Omar, firmou com a Rede Amazônica e a Rede Tiradentes. No ano do centenário dos bois cada agremiação folclórica foi transmitida por um canal diferente.

Culpa do Omar – Com a vitória do Boi Garantido, naquela época, os aliados de Márcia Baranda acusaram Omar Aziz de ser o responsável pela derrota do Caprichoso. Na boca pequena as acusações até afirmavam que ele teria desembolsado muito dinheiro para isso, mas ninguém nunca comprovou nada e, portanto, tudo não passou de fofoca.

Queda de Rossy – O ano de 2013 também foi de eleição no Caprichoso. O artista Rossy Amoedo era o candidato que despontava, mas ainda durante o Festival Folclórico, numa reunião que teria ocorrido no Kuat Clube, Omar, para derrubar Márcia, entra no jogo novamente e pede que Rossy seja vice da chapa para que o empresário Joilto Azevedo se torne o candidato. Joilto assumiu a cabeça da chapa e venceu a eleição, Rossy foi anulado.

Telo Pinto e Tony Medeiros – Como coordenadora da campanha em Parintins, Márcia Baranda e Telo Pinto, que nem se cumprimentavam direito em eventos públicos lá em 2013, agora deverão dar as mãos e Telo Pinto ainda será subordinado de Márcia. Tony também estará subordinado a ela, que declarou voto em Maria Nêga Alencar. Assim, a frase de Nicolau Maquiavel continuará muito atual no cenário político, quando todo o tipo de aliança se pode fazer para alcançar o poder.

você pode gostar também