Protótipo parintinense de oxigenação é testado e aprovado para salvar vítimas de Covid-19 

Parintins (AM) – Uma adaptação do capacete de alta oxigenação, feita em Parintins, foi testado no tratamento de paciente com coronavírus e despertou a atenção do Hospital Samel, de Manaus. O instrumento começou a ser produzido pela Gráfica João 23 e teve a comprovação técnica de eficiência, após análise de especialistas.


Originalmente, o equipamento é colocado no pescoço para oxigenação. No protótipo parintinense, o equipamento passa a ser cabine, mais confortável, e com pequena abertura, para a saída do gás carbônico. Há também melhor acesso ao paciente, por meio de dobradiças e abertura lateral, para intervenção, em caso de emergência.

Médicos do Hospital Jofre Cohen avaliaram e aprovaram a ampliação do equipamento. Nas redes sociais, profissionais de saúde repercutiram a utilização do protótipo, em tratamento, em Parintins, e chamaram a atenção do Hospital Samel, que atende pacientes infectados com Covid-19, em Manaus.

Cápsula foi testada e aprovada para oxigenação de pacientes com Covid-19.

O diretor-presidente da Samel, Beto Nicolau, manteve comunicação com o prefeito de Parintins, Bi Garcia, e com o empresário Fran Canto. “O modelo de cápsula feito em Parintins é mais econômico na sua fabricação e tem a eficácia comprovada por nossa equipe de médicos”, explica Bi Garcia.

O médico anestesista, Daniel Tanaka, destaca a segurança do equipamento. “Mesmo que não tenhamos um ambiente só para esse paciente, a gente pode colocar dois ou três pessoas no mesmo quarto e não vamos espalhar o vírus. O empresário abraçou a causa, junto com os profissionais de saúde”, salienta.

A gráfica produziu a cápsula e outros Equipamentos de Proteção Individual (EPI), para amparar os profissionais de saúde de Parintins, no enfrentamento ao coronavírus. “Coloquei esse desafio para a equipe e expus os riscos. Todos aceitaram, pelo grau da importância do trabalho a ser executado”, ressalta o empresário Fran Canto.

você pode gostar também