-Publi-A-

Rebecca Garcia não vai nem com Braga e muito menos Amazonino, é candidata do PP ao governo na eleição suplementar

Batido o martelo, a ex-superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, não será candidata a vice-governadora, nem na chapa do senador Eduardo Braga (PMDB) e muito menos de Amazonino Mendes (PTB). A ex-deputada federal será candidata do Partido Progressista ao governo do estado na eleição suplementar que ocorrerá dia 6 de agosto, com as bênçãos do presidente do partido do Diretório Nacional, senador Ciro Nogueira (PI).

Depois de alguns dias em Brasília, o empresário Francisco Garcia, presidente do PP no Amazonas, voltou para Manaus decidido de que sua filha seria candidata nas eleições.

Mesmo sabendo, que terá pouco tempo para viabilizar alianças, Garcia vai tentar em cinco dias conseguir fechar com alguns partidos o apoio necessários para a candidatura de Rebecca.

Francisco Garcia quer aproveitar, que a eleição será num período curto para colocar o nome de Rebecca a prova dos eleitores amazonenses que irão às urnas dia 6 de agosto no primeiro turno e caso haja um  segundo turno, voltam as urnas dia 27 do mesmo mês.

Caso o líder do PP não consiga até a sexta-feira  (16), o último dia das convenções, viabilizar a candidatura da filha, o partido marchará com Eduardo Braga e indicará o nome da deputada federal Conceição Sampaio para vice na chapa.

Mas caso Rebecca Garcia seja candidata ao governo do estado e não consiga passar para o segundo turno, o partido já decidiu que irá coligar com Eduardo Braga, caso ele esteja no segundo turno da eleição suplementar.

Do Fato

você pode gostar também