Rede pública de Saúde oferta inserção gratuita de DIU em Boa Vista: saiba como obter o serviço

O Dispositivo Intrauterino (DIU) é um método contraceptivo introduzido no útero para impedir a gravidez. Em Boa Vista, a consulta e a implantação do dispositivo é ofertada tanto na rede pública estadual como municipal. (Veja os locais abaixo).

O método contraceptivo é moldado em forma de “T” e pode ser de cobre, prata ou hormonal (Mirena). Na capital, as unidades públicas de saúde oferecem apenas o dispositivo de cobre.

De acordo com Luciana Cabus Arcoverde, ginecologista e professora de Medicina na Universidade Federal de Roraima (UFRR), o aparelho é um método de alta eficácia no planejamento familiar e também pode ser utilizado por adolescentes.

“Há o DIU de cobre e prata com 97% de proteção, cuja ação é mantida por 10 anos. Método reversível com baixo custo, exequível em ambiente ambulatorial. Pode ser usado inclusive por adolescentes. Há de se observar que mulheres com muito fluxo menstrual não devem optar pelo DIU não medicado”, explicou.

Além do aparelho de cobre, há o DIU medicado com componente hormonal com efeito de cinco anos. Esse aparelho pode ser utilizado por mulheres com endometriose, e mulheres no período perimenopausal (quando a pessoa está próxima da menopausa). A eficácia é em torno de 99% e semelhante a pílula anticoncepcional.

 

“Pacientes que usam DIU devem ser alertadas que o controle da segurança do método deve ser contínuo. Ter um DIU significa continuar realizando o rastreio do câncer de colo uterino e manter o uso de preservativo masculino e/ou feminino para evitar infecções sexualmente transmissíveis”, alertou a especialista.

 

Após a implantação do aparelho, a paciente deve ficar atenta a mudanças no padrão do fluxo menstrual e surgimento ou acentuação de cólicas menstruais ou fora do período menstrual, conforme Luciana.

 

Caso apresente os sintomas, deve-se procurar um profissional de saúde para verificar se o DIU encontra-se bem localizado no interior do útero, garantindo a eficácia e evitando uma gravidez não planejada.

 

Como ter acesso a implantação do DIU?

 

Rede Municipal de Saúde

Para ter acesso ao procedimento, as mulheres interessadas devem passar por consultas com profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS) para avaliar qual o melhor método contraceptivo (veja a lista abaixo).

Segundo a prefeitura, as consultas de avaliação e de inserção, são realizadas em unidades de saúde com profissionais capacitados para o serviço. No entanto, o município está em processo de formação para que todas as UBS possam ofertar o método até o final deste ano.

A rede pública de saúde municipal também oferece outros métodos contraceptivos como preservativos masculinos e femininos. Além de métodos hormonais orais e injetáveis.

UBS’s com o serviço disponível

 

  • UBS Cambará
  • UBS Buritis
  • UBS Liberdade
  • UBS Dr. Dalmo Silva Feitosa-Cauamé
  • UBS Mecejana
  • UBS São Pedro
  • UBS Santa Luzia
  • UBS Délio Tupinambá-Nova Cidade
  • UBS 13 de Setembro
  • UBS Santa Tereza
  • UBS Arminda Gomes – Jóquei Clube
  • UBS São Vicente
  • UBS São Bento
  • UBS Conjunto Cidadão
  • UBS Dimitri Ramos
  • UBS Pricumã
  • UBS Jardim Floresta
  • UBS Asa Branca

 

 

Rede pública estadual

Nas unidades estaduais, a paciente precisa apresentar um ultrassom, o preventivo e um exame de gravidez com resultado negativo para solicitar a inserção do DIU. Todas as etapas são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar das unidades que realizam o procedimento.

 

  • Centro de Referência de Saúde da Mulher
  • Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth

 

Com informações do g1

você pode gostar também
..