Saullo constata alta demanda que sobrecarrega hospital de Parintins

O deputado Saullo Vianna (PPS) esteve, nesta sexta-feira, 1° de março, em Parintins, onde cumpriu agenda extensa de trabalho. Acompanhado da deputada Joana D’Arc (PR), o parlamentar participou de evento para tratar da implementação da Universidade Federal do Médio e Baixo Amazonas, além de visitar o Hospital Jofre Cohen, onde constatou que a demanda está sobrecarregada.

No hospital, Saullo teve a oportunidade de conversar com pacientes que aguardavam atendimento e teve conhecimento de que há apenas um médico por plantão, e em média, são realizados 200 atendimentos por dia na unidade, que tem gestão plena, ou seja, é de responsabilidade da Prefeitura de Parintins.

Desde a saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos do Brasil, a realidade no Amazonas só piorou, especialmente, na atenção básica. De acordo com o secretário de Saúde de Parintins, Clerton Rodrigues, principal motivo para o atendimento no Hospital Jofre Cohen está à beira de um colapso.

“A saída dos médicos do ‘Mais Médicos’ é um grande problema vivido nos municípios vizinhos, que por ausência de profissionais, é aqui em Parintins que as pessoas que moram em Barreirinha, Nhamundá e Faro, no Pará, por exemplo, procuram atendimento. Nossos recursos preveem atendimento de 120 mil pessoas, mas atualmente, estamos atendendo 400 mil pessoas. Precisamos de medidas urgentes para conseguir suprir toda essa demanda”, apontou Clerton.

Outro agravante, segundo observou o deputado, é a quantidade insuficiente de medicamentos disponíveis na unidade. O médico Paulo Roberto de Souza explicou que, desde outubro de 2018, ainda no Governo anterior, a Central de Medicamento do Amazonas (Cema) parou de enviar remédios ao município. “Agora em janeiro que a Cema começou a mandar medicamentos, mas diante da grande demanda, a quantidade não tem sido suficiente”, explicou.

Deputados conheceram almoxarifado do hospital onde estão armazenados medicamentos.

O parlamentar frisou que, diante da realidade vista em Parintins, é a forma mais correta para avaliar como contribuir e pleitear melhorias junto à Secretaria de Estado da Saúde (Susam). Saullo aproveitou para explicar que Parintins, assim como mais 60 municípios do Amazonas, vai receber recursos do FTI que devem ser utilizados ou para custeio ou para investimento na área da saúde.

“O valor está longe de ser o ideal, mas foi sem dúvida uma grande vitória que a Assembleia teve participação, ao aprovar 20% dos recursos do FTI para os 61 municípios do interior, cuja realidade é bem diferente da capital”, avaliou.

Ao todo, o Governo do Estado vai direcionar aproximadamente R$ 70 milhões do FTI para a saúde do interior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here