Secretário de Cultura de Maués afirma que a cidade resgatou sua identidade cultural

secretário de Cultura Benedito Teixeira acredita que a cidade voltou a ter força cultural em nível de estado. Foto: 24 horas

Próxima meta da cidade de Maués é ser inclusa no Sistema Nacional de Cultura

Da Redação | Parintins 24 horas

[email protected]

Maués – O município de Maués (distante 268km em linha reta de Manaus) estava isolado do estado do Amazonas em termos culturais, apesar de ter um forte apelo devido ao Guaraná, que dá identidade a cidade, conhecida como “Terra do Guaraná”, mas agora a realidade é outra.

Em entrevista ao Maués 24 horas o secretário de Cultura Benedito Teixeira acredita que a cidade voltou a ter força cultural em nível de estado com a implementação de ações de incentivo a produção artística e cultural a partir de 2013.

Para o secretário a cultura é importante para fortalecer a luta de um povo que se dedica ao crescimento de seu município. “Trabalhamos os eventos como forma do resgate cultural e levantar autoestima do povo”, explicou. Em período de crise, por meio de projetos, se conquistou recursos que colaboraram para o desenvolvimento de grandes ações.  “Criamos a temporada de verão, a semana indígena, além de várias iniciativas pequenas, mas que foram se somando e temos um resultado muito bom e positivo”, avaliou.

Em pouco mais de três anos o município de Maués voltou a aparecer no mapa cultural do estado do Amazonas. “A diferença hoje de Maués para quando assumimos, é que hoje a cidade tem status,  tem nome e é respeitada. Além disso o povo de maués é animado está pra cima e com vontade de crescer pra frente. Mas ainda temos muita a coisa a fazer”, reconhece Teixeira.

Recentemente ele esteve e Brasília com vários projetos debaixo do braço buscando parceiros para incluir Maués no Sistema Nacional de Cultura. “Com Maués nesse sistema a cidade terá mais acesso a recursos Federais”, informou.

Benedito Teixeira assegura que os projetos voltados para a cultura na terra do Guaraná estão consolidados e acredita numa temporada de verão muito forte. “A temporada dura sete meses que vai de agosto até o carnaval, pegando vários eventos. A gente aquece a economia e fortalece a identidade cultural. Temos a expectativa de uma temporada muito boa”, conclui.

você pode gostar também