Sejusc realiza aula de capacitação para servidores que irão atuar no projeto Vida e Saúde do Idoso Ativo

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), por meio da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI), iniciou nesta quinta-feira (03/03), a primeira aula de capacitação para os servidores da pasta que irão atuar no projeto Vida e Saúde do Idoso Ativo. A iniciativa ocorreu no auditório do PAC Compensa, localizado na avenida Brasil, 1325, zona oeste de Manaus.

Coordenado pela Secretaria Executiva Adjunta de Direitos da Pessoa Idosa da Sejusc (Seadpi), o objetivo é capacitar os profissionais gerontólogos para que eles atendam os idosos contemplados com o projeto de forma humanizada, seguindo todos os critérios de segurança, tanto com relação à covid-19, como com a atenção básica a saúde deles.

A secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, destacou que o Governo do Amazonas vem trabalhando políticas públicas para proporcionar atividades para melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa no Amazonas.
“O governador Wilson Lima trabalha incansavelmente para oferecer qualidade de vida a toda a população idosa do estado. Então, essa capacitação é de grande importância, pois vai preparar nossos servidores para melhor atender essa parcela da população”, disse a secretária.

De acordo com a secretária executiva adjunta de Direitos da Pessoa Idosa (Seadpi), Luciana Andrade, nesse primeiro momento, serão cinco encontros por semana.

“Serão inicialmente nesse primeiro módulo cinco encontros, de três horas, um encontro por semana que será ministrado pelos profissionais da FUnATI que faz parte da Sejusc. Então, essa capacitação visa qualificar os servidores que vão oferecer os serviços de fisioterapia, psicossociais, técnico de enfermagem, dança e educação física para que eles possam assistir os idosos da melhor forma, promovendo a inclusão e respeito”, declarou Luciana.

Bem-estar – O reitor daFUnATI, Euler Ribeiro, disse que a capacitação é para informar a sociedade sobre os direitos da pessoa idosa.

“Nosso objetivo é informar a sociedade para que tenham interesse especial em cuidar da pessoa que envelheceu. Isso tudo é para evitar violência contra o idoso em todos os aspectos e fazer também, que todos os idosos possam participar ativamente dos centros de convivência, da própria FUnATI que tem 40 cursos que fazem instrumentações positivas no processo natural do envelhecimento. Nós temos que aproveitar cada segundo da vida, porque cada segundo diminui no tempo médio de viver”, disse Euler.

você pode gostar também
..