O Barcelona não jogou bem, não deu show e nem dominou o Arsenal. Não foi preciso. Foi sem brilho, mas com efetividade que o time catalão venceu os ingleses por 3 a 1 e garantiu uma vaga nas quartas de final da Champions League. Neymar abriu o placar, Suárez, com um golaço, fez o segundo, e Messi fechou a conta; Elneny havia marcado para o time londrino.

Mesmo com o 2 a 0 conquistado em Londres, o Barcelona não deu chance ao azar na escalação: Luis Enrique levou a campo o que tinha de melhor, o time praticamente titular; a única novidade foi a entrada de Mathieu na defesa, no lugar do suspenso Piqué.

O Arsenal, repleto de lesões e com uma escalação bem diferente, começou o jogo com mais presença no ataque e criou boas chances – aos 14 minutos, o egípcio Mohamed Elneny, arriscou de fora da área e assustou o goleiro Ter Stegen.

O Barcelona reagiu pouco depois. Aos 17, Messi recebeu lançamento longo e ficou cara a cara com Ospina – substituto do machucado Petr Cech, machucado -, e o colombiano fez uma defesa espetacular.

Três minutos depois, o time catalão abriu o placar. Após receber passe de Suárez, Neymar tocou na saída do arqueiro do Arsenal, fazendo 1 a 0. O time inglês, a partir de então, precisaria de três gols para avançar.

A missão era quase impossível, mas o time de Arsène Wenger não baixou a guarda. E, diante de um Barcelona pouco inspirado, foi ao ataque. O segundo tempo começou com os ingleses no ataque e, aos 6 minutos, eles conseguiram o empate: Elneny, em outro chute de fora da área, acertou o ângulo.

O golaço do egípcio calou um Camp Nou que já não era dos mais animados. A chuva durante toda a tarde na capital catalã fez com que o público do duelo fosse de 76.092; pouco para uma noite de Champions no maior estádio da Europa.

Animado pelo gol, o Arsenal criava chances. Mascherano se atirou à frente de uma bola na área para bloquear um chute de Welbeck, e pouco depois o atacante inglês teve outra chance de cabeça, mas mandou para fora.

Foi quando os visitantes pareciam mais à vontade que o Barcelona conseguiu, enfim, o gol que garantiu sua vaga nas quartas de final. E foi um golaço. Aos 20, Daniel Alves cruzou na área e Suárez, de primeira, acertou um voleio que não deu a menor chance a Ospina. Foi o 18o gol do uruguaio em Champions League, tornando-se o uruguaio com mais gols no torneio.

A vaga na fase seguinte já estava praticamente assegurada, mas o Barcelona ainda sofria para garantir a vitória. Aos 33 minutos, Alexis Sanches cobrou falta, e Ter Stegen voou para fazer grande defesa – no rebote, Giroud chutou forte, de muito perto, e o alemão também evitou o segundo do Arsenal.

Já nos minutos finais, quando novamente o Arsenal pressionava, o Barcelona marcou. Fechando a noite goleadora do tridente, Messi fez 3 a 1, em toque na saída de Ospina. O gol 106 do tridente do Barcelona na temporada.

Fonte: ESPN