Sem dinheiro para investir, Naça corre para fechar elenco até dia 3 de janeiro

No dia 3 de janeiro, o Nacional-AM pretende apresentar os atletas que vão compor o elenco do time em 2017. Ao contrário dos últimos anos, quando o plantel contava com uma folha salarial de cerca de R$ 300 mil e era apresentado com pelo menos dois meses de antecedência, a próxima temporada será de ”vacas magras” na Vila Municipal. O clube estreia oficialmente no dia 29 de janeiro, contra o Galvez-AC, pela fase preliminar da Copa Verde.

O novo gestor de futebol do clube, José Reis, garantiu que o objetivo é ter um elenco forte e competitivo, desde que seja dentro do orçamento limitado do Leão. Para isso, ele vai contar com o apoio do treinador Aderbal Lana e preparador físico Rodrigo Bernardi.

– Eles estarão junto comigo na montagem do elenco. Vamos ser minuciosos para ter um elenco chave, bastante pontual, até pelo nosso orçamento, pois temos uma realidade diferente do que foi nos anos anteriores. Porém, montando uma equipe competitiva, para buscar títulos, pois é isso que a torcida espera – disse.

Com pelo menos dois membros da comissão técnica anunciados, a diretoria pretende confirmar todos integrantes do setor nos próximos dias. Na terça-feira, será realizada uma coletiva de imprensa, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus, onde será apresentado o elenco para a temporada de 2017. O horário da coletiva será definido e divulgado posteriormente.

Elogios a Lana

Um dos responsáveis pela contratação do técnico Aderbal Lana, Reis fez questão de elogiar o comandante enaltecendo, principalmente, sua rodagem e experiência no cenário local.

– Após conversa com o presidente (Roberto Peggy), entendemos que ele (Aderbal Lana) é o nome ideal por alguns motivos: por sua trajetória vencedora e que deve ser considerada, sua identidade com o clube, pelo conhecimento do Campeonato Amazonense, a competição mais importante deste semestre, pois dependemos dela para possuir um calendário que dê sequência do trabalho, e a Copa Verde, por ele conhecer o Norte do país. Entendemos, então, com todos esses predicados, que ele é o nome ideal – finalizou.

Do g1

você pode gostar também