Sem morte de pacientes, Samel diz que o mundo erra no tratamento de Covid-19 

Hospital particular de Manaus tem usado cápsula de ventilação no tratamento de pessoas com coronavírus.

Foto: Divulgação/Samel

Manaus (AM) – O diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau, desafiou a Organização Mundial da Saúde (OMS), em relação aos métodos de tratamento de pacientes com coronavírus. O hospital particular de Manaus não tem nenhum registro de mortes por Covid-19 e apresenta taxa elevada de pacientes curados.

Em vídeo divulgado nesta sexta-feira (10), Luís Alberto Nicolau afirmou que a OMS e outras autoridades de saúde estão equivocados sobre o tratamento da doença. “Nós estamos dizendo aqui que o mundo inteiro está errado, que a OMS e todas essas diretrizes estão erradas”, declarou o diretor-presidente da Samel.

Para o diretor-presidente, a intubação orotraqueal nos pacientes diagnosticados com covid-19 é um procedimento precoce e deve ser a última opção a ser utilizada pelos profissionais da equipe médica. “Não se deve fazer a intubação orotraqueal de início, precocemente, como está sendo pregado por todo mundo”, explicou.

Diariamente, o hospital particular concede alta para pacientes curados de coronavírus. “Somos referência no tratamento de covid-19 nos hospital particulares. Temos, hoje, cerca 50 pacientes internados. Dia 08, demos 13 altas. Dia 09, cinco foram para casa. Não perdemos ninguém por covid-19”, declarou Luís Alberto Nicolau.

O Hospital Samel usa uma cápsula de ventilação no tratamento de pacientes. “Depois que a utilizamos, ninguém, funcionário nosso, caiu de Covid-19. Nós estamos aqui na UTI, dentro do hospital. O melhor caminho a fazer é a ventilação não invasiva com a cápsula que protege o paciente, protege os profissionais de maneira precoce”, indicou o diretor.

Com informações do Portal Tucumã (João Paulo Castro)

você pode gostar também